quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

TEMPOS ATRÁS, LULA FEZ COM A FAMÍLIA O QUE FEZ COM A PÁTRIA: PROMOVEU CRIMES, SEMEOU DESORDEM, DISCÓRDIA E INFELICIDADE

O ex-presidente Lula e diversos petistas tentaram atribuir a morte da ex-primeira dama Marisa Letícia ao juiz Sérgio Moro e as pressões sofridas pelas investigações contra a família pela Operação Lava Jato. Nem membro do PT veio a público esclarecer que D. Marisa tinha um aneurisma cerebral há mais de dez anos, que era hipertensa, diabética e sedentária. Para piorar a situação, a mulher de Lula FUMAVA e BEBIA.  Sobretudo nos últimos meses.


Mas as tristezas recentes de D. Marisa não foram obra da Lava jato. A ex-primeira dama vinha enfrentando uma série de problemas em sua família, como a recusa de seu filho mais velho, Marcos Cláudio, em tratar um problema de depressão após a derrota na reeleição para a Câmara Municipal de São Bernardo do Campo, em outubro DE 2016. Marisa se empenhou pessoalmente na campanha do filho. Foi para as ruas distribuir santinhos e pedir votos no centro da cidade várias vezes. Não teve jeito. Quando Lula entrou para ajudar na campanha, parece que a situação piorou e o rapaz, nascido em São Bernardo e filho do  primeiro marido de Marisa, não conseguiu se eleger vereador naquele ano.

A ex-primeira dama também enfrentava problemas com a ida de seu caçula, Luiz Cláudio Lula da Silva, para o Uruguai. Alvo da Operação Zelotes, Luleco andava meio "DESCABEÇADO" e queria passar algum tempo fora do Brasil. A dor de Marisa com a partida do filho, seu xodó, foi insuportável.

A família de Marisa estava completamente desestruturada nos últimos meses. Praticamente sozinha em casa,  não se sabe o quanto ela fumava e bebia devido a ansiedade. Seu filho Fábio Luiz também enfrentava problemas com os negócios e enfrentava uma fase difícil em sua  situação conjugal. A esposa de Lulinha também não estava se dando bem com Marisa nos últimos meses. 

Talvez os processos que havia se tornado ré por ter assinado documentos comprometedores a mando do marido tenham sido os menores problemas de Marisa nos últimos dias de vida. Com tanta pressão, tristeza e abandono, a ex-primeira dama acabou sucumbindo à um AVC no  dia 3 de fevereiro de 2017. O fato de Lula por ter tratado sua família como tratou o BRASIL  e o PT, tendo envolvido a mulher e os filhos em uma série de crimes, pode ter precipitado o trágico fim da ex-primeira dama. Fonte: Jornal da CIdade.

PAI DE GABRIELA HARDT, A JUÍZA QUE ASSUMIU O LUGAR DE MORO, TRABALHOU NA PETROBRAS E DIZ QUE QUADRILHA DO LULA ROUBOU O FUTURO DA EMPRESA

Apesar de ser ver livre do juiz Sérgio Moro, que deixou a 13.ª Vara Federal de Curitiba, no Paraná, para assumir o ministério da Justiça e Segurança Pública, o ex-presidente Lula não tem nenhum motivo para comemorar.


A juíza Gabriela Hardt,  substituta de Sérgio Moro na Vara que julga dois processos contra Lula, é filha de um engenheiro químico muito ressentido com o assalto do PT na Petrobras.

Nascida em Curitiba, a base da Lava Jato, Hardt foi registada e criada em São Mateus do Sul, a pequena cidade que tem como sede uma agência da Petrobras, onde o pai trabalhava. Jorge Hardt, engenheiro químico, chegou a desabafar na rede social Facebook que "a quadrilha do Lula instalada na Petrobras não roubou só bilhões [milhares de milhões], roubou o futuro da empresa".

Por ironia do destino, a juíza Gabriela Hardt  herdou a maior investigação sobre desvios bilionários justamente na empresa que marcou a história da vida de sua família. Foi  ela quem  interrogou o ex-presidente Lula  em novembro de 2018, no processo relativo ao "Sítio de Atibaia" ao repreender o RATÃO DE SÃO BERNARDO com a seguinte indagação: "Se começar nesse tom comigo, a gente vai ter problema".  

PT, LULA & DILMA DEPREDARAM A PETROBRAS E DEIXARAM A ESTATAL EM ESTADO DE "TERRA ARRASADA"...

“PETROBRAS FOI SAQUEADA NUM VOLUME SEM PARALELO NO GOVERNO LULA”, AFIRMA Sérgio Moro.


O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, afirmou, em entrevista à GloboNews, que a Petrobras foi “saqueada em um volume sem paralelo” durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A declaração foi feita em resposta a pergunta sobre argumentos da defesa do petista à Justiça de que Moro foi um juiz parcial e o perseguiu durante processos judiciais.
Moro afirmou que Lula não “faz parte” de seu “presente”, nem do “futuro”. “O fato é que a decisão que eu proferi foi confirmada por três desembargadores que permanecem em suas posições.”
ÁLIBI FALSO – “O que existe é um álibi falso de perseguição política. O fato é que a Petrobras durante o governo do ex-presidente foi saqueada num volume às vezes sem paralelo no mundo”, disse. Moro ressaltou que “a própria Petrobras reconheceu R$ 6 bilhões em desvios”.
“Pra onde foi esse dinheiro? esse dinheiro foi para enriquecer ilicitamente diversos agentes públicos daquele governo e parcelas beneficiaram o ex-presidente. Esse álibi parte do pressuposto de que esse escândalo de corrupção não aconteceu”, concluiu.
DECRETO DAS ARMAS – O ministro da Justiça e Segurança Pública tratou com naturalidade as mudanças entre a minuta do decreto de flexibilização de posse de armas, elaborado por ele, e o resultado final do texto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro.
“Dentro de uma proposição de uma política pública sempre há uma discussão intensa. E as pessoas muitas vezes divergem e há mudanças de posição enquanto essa política pública é elaborada. O que se discutiu antes, no começo, e o resultado final, isso é algo natural dentro da formulação de qualquer política pública.”
Segundo a Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S Paulo, Moro teria ficado aborrecido com as alterações. A sugestão do ministro era mais restritiva do que o texto final do decreto: previa a posse para duas armas, e não quatro, não prolongava automaticamente registros já concedidos para dez anos e exigia a comprovação de cofre para armas, e não a mera declaração.
ALGO MODERADO – Na entrevista à Globonews, Moro argumentou que ouviu críticas ao decreto de ambos os lados: de quem era contra a flexibilização e de quem entendeu que precisava de uma flexibilização maior. “Me parece que foi um indicativo de que foi algo moderado”, disse.
O ministro ainda defendeu que o ponto do decreto que estabelece que o cidadão não tem de comprovar que tem cofre para guardar as armas foi “muito importante”. “Presume-se a veracidade do que é declarado pelo cidadão ao Estado.”
O ex-juiz federal também ressaltou que o decreto responde a um desejo de parte da população de ter posse de arma em sua residência, “embora o tema seja controverso”, e a uma promessa de campanha de Bolsonaro.
SEGURANÇA  “As pessoas têm uma sensação de segurança maior e, por outro lado, em determinada circunstância, a arma pode realmente funcionar como um mecanismo de defesa, especialmente dentro de um contexto em que há uma violência significativa no País e que, por outro lado, os serviços policiais não são totalmente eficientes para coibir essa prática criminosa”, disse.  “Tem que deixar claro que foi algo cauteloso e tirar esse pânico de pessoas atirando na rua”, completou.
Sobre o porte de armas – que permitiria que o cidadão andasse armado -, Moro disse que não há nenhuma movimentação em relação a esse assunto. “Se for ter algo nesse sentido, tem que ser muito bem pensado, porque é muito delicado.”- Fonte: Correio Braziliense. -
👑Em entrevista para o Canal Livre, da Band, o empresário Lawrence Pih, o primeiro capitalista a apoiar o PT na década de 80, abre o jogo e relata o que a gestão petista fez com a estatal.
Lawrence rompeu com o Partido dos Trabalhadores (em 2008) por divergências ideológicas.

O MORRO DOS VENTOS UIVANTES CHEGOU AO TOPO DOS 80 ANOS



Por Altamir Pinheiro

O Morro dos Ventos Uivantes, única obra da britânica Emily Bronte(morreu aos 30 anos de idade), é um dos romances mais bonitos e perturbadores que já existiu. Personagens fortes e intrigantes, Catherine e Heathcliff se tornaram quase como entidades, símbolos do amor intenso que dilacera o coração e sobrevive além do tempo e da morte. Transformada em filme, tendo como protagonistas o sombrio HEATHCLIFF (o admirável Laurence Olivier) e CATHY (a diva Merle Oberon),  esta clássica história de amor sublime e paixão arrebatadora, PARADOXALMENTE,  movido a ódio e vingança, tornou-se uma obra-prima do cinema, aclamada pela crítica e pelo público. Claro que o drama é geral, a dor é intensa e parece que tudo é só sofrimento, mas valeu a pena, pois levou  a bela  Merle Oberon  a ser a eterna Cathy de Heathcliff.

 

Registros de jornais dão conta que o   romance tem 34 capítulos, mas o premiadíssimo diretor William Wyler(3 oscars em 14 indicações)  só utiliza 16, porém exibe o  mais apaixonado enredo que poderíamos rotular de   estilo shakespeariano  ou  shakespereano aos moldes de Romeu e Julieta às avessas.  No desenrolar do filme, o ambiente sombrio e tempestuoso nos transmite um senso de mistério. Uma estória muito intensa e cativante. É uma narrativa sobre amor não correspondido e vingança.

 

O  Morro dos Ventos Uivantes é colocado como o 73° maior filme do cinema americano de todos os tempos segundo o American Film Institute, também é colocado como o 15° maior romance.  Foi vencedor do Oscar de 1940 na categoria de Melhor Fotografia - Preto e Branco. Em 2007, O Morro dos Ventos Uivantes foi selecionado para preservação no National Film Registry dos Estados Unidos pela Biblioteca do Congresso como sendo "culturalmente, historicamente ou esteticamente significante".

 

A lenda exótica da atriz Merle Oberon  que nasceu na Índia, como descreve seu biógrafo Michael Korda: “Ela foi  uma das estrelas mais sofisticadas da década de 1930 e 40, uma sereia morena de características exóticas e olhos amendoados. Graciosa e assombrosamente bela. Em seu ápice, 1939, ela cativou o mundo no clássico romântico “O Morro dos Ventos Uivantes”, fazendo Cathy, o grande amor do Heathcliff de Laurence Olivier”. 

 

O inglês Laurence Olivier que morreu aos 82 anos(1989),  é considerado por muitos como o maior ator inglês de todos os tempos. Agraciado com o título de sir em 1947, Laurence Olivier foi um dos mais carismáticos atores do século XX. Sua presença em palco fascinava o público e sua credibilidade como intérprete, no drama como na comédia, proporcionou-lhe grandes  êxitos na sua longa carreira. Olivier casou-se 4 vezes e  sua segunda   esposa  foi VIVIEN LEIGH que viveu a personagem Scarlet OHara no filme E O Vento Levou. O casamento durou 21 anos.

 

Que dupla infernal!!! Que livro,  que filme,  que música,  que atriz, que ator!!! Uma história na qual o ódio e o amor têm a mesma proporção, algo muito forte, tornando-se  dramático, romântico, doce, triste e sofrível. Eles praticam um amor confuso e sombrio que  mais parece obsessão, pois evidencia o lado humano de cada personagem, e lembra  que nem sempre escolhemos de quem gostar, até porque  a gente fica torcendo para o malvado. Mesmo assim, o  filme mostra que a força do amor se mantém viva, através do ódio, do rancor, da desilusão. Definitivamente, podemos chamar O MORRO DOS VENTOS UIVANTES um tipo  de romance/filme cebola. Um amor além da vida. Ou seja,  além morte...


https://www.youtube.com/watch?v=Spr14fAdkO0



 

 

 

 

 


quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

BANDIDOS INVADIRAM UM VELÓRIO E MANDARAM BALA PRA TUDO QUANTO É LADO: HÁ QUEM DIGA QUE FOI UM ATENTADO AO DEPUTADO FEDERAL POR GARANHUNS, FERNANDO RODOLFO



Clique em Player para conferir as imagens registradas em Vertentes e disponibilizadas pelo Deputado Fernando Rodolfo via facebook:



RECRUTA ZERO MANDA SUSPENDER POR 90 DIAS TODOS OS PAGAMENTOS AS ONGs PETRALHAS...


O Ministério do Meio Ambiente suspendeu todos os convênios e parcerias com Organizações Não Governamentais (ONGs) pelos próximos três meses. O objetivo da decisão do ministro Ricardo Salles, de acordo com a pasta, é levantar quanto foi pago às ONGs no ano passado. O ministro também determinou que, daqui para frente, tudo o que for relacionado a ONGs passe por avaliação dele.
De acordo com o ministério, com base nesse levantamento, o ministro vai decidir quais convênios e parcerias terão continuidade.
OUTROS CONVÊNIOS – Pela decisão do ministro ficam suspensos por três meses os convênios e parcerias, incluindo termos de colaboração com ONGs firmados com os fundos administrados pelo ministério, também pelo Ibama, ICMbio (Instituto Chico Mendes) e o Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro.
Esses contratos e parcerias do Ministério do Meio Ambiente são nas áreas de recuperação florestal, gestão ambiental, segurança alimentar nas comunidades indígenas e agroextrativismo.
No início do mês, o presidente Jair Bolsonaro assinou uma medida provisória determinando que a Secretaria de Governo monitore e supervisione ONGs e organismos internacionais.
REAÇÃO: - ONGs ligadas à pasta reagiram à medida. Para as organizações, a decisão do ministro é ilegal e pode causar descontinuidade na gestão ambiental.
A ONG Observatório do Clima divulgou nota assinada em conjunto com outras oito entidades. “Fere o princípio da legalidade e levanta, sem elementos mínimos de prova, dúvidas sobre a idoneidade da sociedade civil”, afirma, acrescentando que a medida só poderia ser tomada depois da abertura de processo administrativo, e que vai causar descontinuidade na gestão ambiental federal. Fonte: TV Globo. -

O PETRALHA ZÉ DO BREU DA GROBO DIZ QUE FACADA EM BOLSONARO FOI UMA FARSA

O ator petista José de Abreu se meteu em mais uma confusão ao afirmar em seu perfil do Twitter que o atentado contra a vida do presidente Jair Bolsonaro durante a campanha teria sido uma farsa envolvendo o governo israelense e o Hospital Israelita Albert Einstein.


Segundo o ator, acusando o hospital teria apoiado o ataque contra Bolsonaro, em setembro de 2018, na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais, para viabilizar sua vitória nas urnas.

“Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad, com apoio do hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM israelense, o fascista matador e corruptor Bibi. A união entre a igreja evangélica e o governo israelense vai dar m*”, escreveu o ator, no dia de posse de Bolsonaro. A mensagem foi apagada minutos depois, de acordo com a revista Veja.

A publicação informa que o hospital, onde Bolsonaro ficou 22 dias internado, emitiu um comunicado no qual classifica a acusação como “grave, insultuosa e infundada” e anuncia que vai tomar as medidas judiciais cabíveis para “zelar seu compromisso com a sociedade brasileira”.

"Além da entidade, José de Abreu apontou o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu (Bibi), em conjunto com Mossad, o serviço secreto israelense, como cúmplices do ataque contra o então candidato à Presidência meses antes da eleição" diz a publicação.

LULA E SEUS COMPARSAS ROUBARAM 6 BILHÕES DE REAIS DOS COFRES DA PETROBRAS

Na entrevista que concedeu nesta terça-feira, 15, à GloboNews, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, afirmou que a Petrobrás foi saqueada num volume as vezes sem paralelo no mundo durante o Governo do ex-presidente Lula.


Segundo Moro, sua relação com Lula terminou assim que deixou a magistratura e a Lava Jato. O ministro também destacou que sua atuação como juiz no caso do Triplex do Guarujá foi ratificada por outras instância:. “O fato é que a decisão que eu proferi foi confirmada por três desembargadores que permanecem em suas posições”.

“O que existe é um álibi falso de perseguição política. O fato é que a Petrobrás durante o Governo do ex-presidente foi saqueada num volume as vezes sem paralelo no mundo”, disse.

Moro ressaltou que ‘a própria Petrobrás reconheceu R$ 6 bilhões em desvios’.

“Pra onde foi esse dinheiro? esse dinheiro foi para enriquecer ilicitamente diversos agentes públicos daquele governo e parcelas beneficiaram o ex-presidente. Esse álibi parte do pressuposto de que esse escândalo de corrupção não aconteceu”, concluiu. - Imprensa Livre. -

DEPUTADO FEDERAL POR GARANHUNS SOFRE ATENTADO À BALA!!!


Na tarde dessa segunda-feira, (14-01) a cidade de vertentes no agreste do estado, viveu momentos de terror, com uma perseguição policial a dois bandidos que segundo a polícia estavam prestes a praticar um assalto na cidade. Após tiros e o carro dos bandidos colidir, um deles, um menor, foi preso, enquanto o outro que é irmão do menor, fugiu em uma moto tomada de assalto. 

No momento do ocorrido, acontecia o cortejo de um Professor que havia se suicidado, dizem, em depressão por conta da perseguição do Prefeito Romero Leal, pelo mesmo ter votado no Deputado Fernando Rodolfo, que estava no cortejo com os familiares do professor falecido.


Horas antes em uma rádio de Taquaritinga, o Deputado Federal Fernando Rodolfo do PHS, havia desafiado o prefeito Romero, a provar um comentário que fez a respeito dele em uma rede social.Para a população, o assalto seria uma farsa, para encobrir o real propósito, que seria um atentado ao Deputado Fernando Rodolfo, que defendeu os professores durante seus programas na TV em Caruaru, e pelo desafio lançado horas antes.


O Deputado eleito Fernando Rodolfo publicou em suas contas no facebook  e no Instagran um vídeo no momento da correria com os seguranças agindo rápido e protegendo-o contra algo pior. Em seguida os seguranças colocam Fernando Rodolfo em uma camionete e deixam a cidade. Ele divulgou a seguinte mensagem :

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

TEM BALA NA AGULHA!!!


Cláudio Humberto

O presidente Jair Bolsonaro resgatou um dos compromissos de campanha assinando nesta terça-feira (15), durante cerimônia no Palácio do Planalto, o decreto que regulamenta o registro, a posse e a comercialização de armas de fogo no País, uma das principais promessas de campanha do presidente da República.

“Como o povo soberanamente decidiu, para lhes resguardar o direito à legítima defesa, vou agora, como presidente, usar esta arma”, afirmou Bolsonaro, mostrando a caneta como se fosse sua arma.
“Estou restaurando o que o povo quis em 2005”, acrescentou Bolsonaro mencionando o referendo realizado há 14 anos.
O decreto refere-se exclusivamente à posse de armas. O porte de arma de fogo, ou seja, o direito de andar com a arma na rua ou no carro não foi incluído no texto.
A assinatura do decreto ocorreu logo depois da reunião ministerial coordenada por Bolsonaro todas as terças-feiras, às 9h, no Planalto, desde que assumiu o poder em 1º de janeiro.
Participaram da cerimônia o vice-presidente, general Hamilton Mourão, e os ministros Sérgio Moro (Justiça), general Fernando Azevedo e Silva (Defesa), Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e o general Augusto Heleno (Segurança Institucional).

JÁ ESTÃO PRONTOS PARA SEREM JULGADOS OS PROCESSOS DO MENTIROSO, EMPULHADOR E SAQUEADOR DOS COFRES PÚBLICOS: LULA!!!


Na mesa da juíza federal Gabriela Hardt – substituta de Sérgio Moro na 13.ª Vara Federal de Curitiba – estão dois processos da Operação Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que podem ter sentenças até abril, quando o petista completa um ano de prisão. Em caso de condenações, os dois processos, segundo investigadores e advogados, podem triplicar a pena de prisão de Lula. Um deles se refere às compras de um terreno para o Instituto Lula em São Paulo e de um apartamento em São Bernardo do Campo, e a outra ação é sobre o sítio em Atibaia (SP).
Em ambos, o petista é acusado de receber propina de empreiteiras por meio dos imóveis em troca de contratos da Petrobrás.
PARA SENTENÇA  O caso do terreno deve ser o primeiro a ser julgado, porque está concluído para sentença desde 12 de dezembro. E a ação do sítio só chegou para a juíza substituta na semana passada e deve ser julgada pelo magistrado que ocupará a vaga de titular deixada por Moro.
Investigadores da Lava Jato e advogados que atuam nos processos consideram o acervo de provas dessas ações mais robusto que o da primeira sentença, em que Lula foi condenado por Moro em julho de 2017, no caso do triplex do Guarujá (SP). O então juiz sentenciou o ex-presidente a 9 anos e 6 meses de prisão – posteriormente, a pena foi aumentada na segunda instância para 12 anos e 1 mês.
Uma das provas desse acervo é a delação da Odebrecht, que será usada pela primeira vez na Justiça contra Lula.
MUITAS PROVAS – O material reúne e-mails do empresário Marcelo Odebrecht, planilhas – entre elas a “Italiano”, referente a uma conta “gerenciada” pelo ex-ministro e delator Antonio Palocci -, registros contábeis do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, como era chamado o “departamento de propinas” da empreiteira, e as confissões dos 77 executivos e ex-executivos da empresa.
Nos arquivos do MyWebDay e Drousys – programas de computador que serviram para controle contábil e de comunicação de despesas ilícitas da Odebrecht – estão boa parte das transações que teriam Lula – identificado como “Amigo” nos registros da empresa – como beneficiário de corrupção.
COZINHA DO SÍTIO – Outro material apontado como prova contra Lula nos processos são os registros de custeio e montagem da cozinha do sítio de Atibaia pela OAS. São notas fiscais, projetos, e-mails e prestações de contas os envolvidos. Esse mesmo tipo de material foi usado na sentença do ex-presidente no caso do tríplex.
O acervo, segundo investigadores, conta ainda com contratos e recibos “simulados”, lançamentos contábeis de pagamentos que teriam ocultado propinas, e-mails, anotações, ligações telefônicas, confissões de colaboradores, laudos periciais, entre outros, que comprovariam o envolvimento de Lula na corrupção na Petrobrás.
Nas alegações finais dos dois processos em que pede a condenação de Lula, o Ministério Público Federal disse ter apresentado “vasto, sólido e coeso acervo probatório”. Lista “provas documentais, testemunhais e periciais, inclusive obtidas em diligências de busca e apreensão ou afastamento de sigilo bancário, fiscal e telemático”.
ESQUEMA ETERNO – Os procuradores anexaram ainda documentos que, segundo a força-tarefa, indicam que Lula atuou em 2009 para garantir a “perpetuação (do esquema), deixando de adotar qualquer providência para fazê-lo cessar”. Os processos apontam acerto de cerca de R$ 230 milhões em propinas da Odebrecht e da OAS com políticos e agentes públicos ligados ao PT.
Mas a defesa de Lula sustenta que a indicação de diretores da Petrobrás estava relacionada ao papel de Lula como presidente, não de “líder ou sequer participante de um esquema criminoso”. Segundo os advogados, não há provas de que ele é o dono do sítio e o imóvel, comprovadamente, pertence a Fernando Bittar e Jonas Suassuna. “Não sendo dono, não é o beneficiário das benfeitorias ” Contesta ainda provas de que o petista teve envolvimento direto com a compra do terreno destinado ao instituto.
Os advogados apontam supostas nulidades do processo e pedem a absolvição do petista. Nas alegações finais do processo do sítio, a defesa dedica um capítulo à parte ao aceite de Moro para chefiar o Ministério da Justiça do governo Jair Bolsonaro. Para os defensores, nem o ex-juiz nem Gabriela Hardt têm imparcialidade para julgar o petista. Fonte: Correio Brasiliense. - 

O PITBULL BOLSONARO AVISA: AGORA É NA BALA!!!


A primeira grande medida do governo de Jair Bolsonaro (PSL) foi tomada nesta terça-feira (15): o presidente assinou o decreto que facilita a posse de armas no Brasil. Bandeira de campanha, a flexibilização da posse de armas vinha sendo discutida desde os primeiros dias do novo governo. Agora, com o decreto assinado e publicado, mudam os critérios para comprovar a “efetiva necessidade” de se ter uma arma.

O decreto de Bolsonaro altera outro, de 2004, assinado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Estão mantidas as exigências da legislação atual, como idade mínima de 25 anos para a compra e comprovação de capacidade técnica e psicológica para manusear o armamento.

Pelo decreto de Bolsonaro, cada cidadão pode ter a posse de até quatro armas de fogo. Esse número pode aumentar em alguns casos. Proprietários rurais que comprovarem a necessidade, poderão adquirir mais armas, segundo Bolsonaro.

O presidente também afirmou que, para ter direito a posse de armas, o solicitante do registro vai precisar assinar uma declaração dizendo que possui um cofre ou um lugar seguro para armazenar a arma de fogo.

“O que estamos fazendo aqui nada mais é do que restabelecer um direito deferido nas urnas por ocasião do referendo de 2005”, disse Bolsonaro, ao assinar o decreto. “O povo decidiu por comprar armas e munições e nós não podemos negar o que o povo quis naquele momento”, completou. (Gazeta do Povo).

NA POSSE DE MADURO HOUVE UMA FESTA DE ARROMBA!!!

DEPUTADO FEDERAL POR GARANHUNS, FERNANDO RODOLFO, FILIA-SE AO PR NA PRÓXIMA QUARTA

FERNANDO RODOLFO E O PREFEITO DE JABOATÃO DOS GUARARAPES


O deputado federal eleito Fernando Rodolfo, oficializa sua entrada no Partido da República, presidido no estado pelo prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, na próxima quarta-feira. Rodolfo foi eleito pelo PHS mas como o partido não atingiu a cláusula de barreira, ele ficou livre para ingressar em outra legenda. Fruto de uma articulação do prefeito Anderson Ferreira, o deputado entra no PR que passa a ter dois deputados federais: o próprio e Sebastião Oliveira. - Fonte: Edmar Lyra. -


SOMENTE UMA INTENSA MOBILIZAÇÃO NAS REDES SOCIAIS PODERÁ EVITAR A ELEIÇÃO DO PETRALHA RENAN


Percival Puggina
Só um profundo respeito aos leitores, à democracia e à manifestação da vontade popular expressa no silêncio da urna – seja qual urna for – impede que este artigo inicie com impropérios. Confesso: vontade não faltou. Enfim, Renan Calheiros voltou ao Senado da República e, tão logo renovou o mandato, iniciou campanha para retomar a presidência da Casa.
Reeleito senador, Renan é problema alagoano; eleito presidente do Senado, passa a ser problema nacional. Sua eleição ao posto entraria em profunda contradição com o desejo de desinfecção, de saneamento básico, de separação de material orgânico que o povo brasileiro manifestou nas eleições de outubro, e arma poderosa a serviço dos piores interesses que conspiram contra o novo governo.
EXTREMA IMPRENSA  Não sei quem foi o criador da expressão “extrema imprensa”, mas ela é perfeita para designar o coletivo dos meios de comunicação que operam como dedos das mãos e mãos dos braços da esquerda na imprensa nacional. Dado que para ela quem não é de esquerda é de extrema direita, parece adequado designá-la pelo nome de extrema imprensa.
Dê, então, uma vasculhada no que tem sido dito pela extrema imprensa a propósito das pretensões do senador Renan. Veja se qualquer desses veículos apresentou algo sobre os 14 inquéritos a que responde o cidadão aspirante ao comando da Câmara Alta. Basta-lhe virar réu em qualquer deles para que, se eleito, volte a ser um presidente do Senado excluído da linha sucessória da presidência da República.
SIGILO DO VOTO – Beira ao escandaloso o fato de que sucessivas eleições e reeleições de Renan Calheiros para exercer o mesmo posto tenham dependido do sigilo do voto de seus colegas senadores, o que aponta o caráter obscuro dessas motivações. É uma espécie de voto inconfessável. Fica chato, pega mal, votar em Renan Calheiros. Sobre tudo cai o silêncio da extrema imprensa, mais preocupada com as visões de uma criança abusada, com a promoção de um funcionário de carreira do Banco do Brasil e temas dessa magnitude institucional.
Parece óbvio que se a extrema imprensa ainda mantivesse o controle do direito de opinião, se a sociedade só ficasse sabendo o que ela escolhe divulgar e só pudesse ouvir as opiniões por ela emitidas, o resultado eleitoral nacional de outubro último teria sido bem diferente. A renovação da cena política brasileira foi possibilitada pelos smartphones e pelas redes sociais, que democratizaram o direito de opinião e deram voz ao povo.
GRANDE CHANCE – A situação se repete. Se tudo ficar como está, com o noticiário comandado pela mídia extrema, interessada em criar todos os problemas imagináveis ao governo, são grandes as possibilidades de que o senador alagoano presida o Senado pelos próximos dois anos.
Somente uma intensa mobilização, ao longo das próximas três semanas, através das redes sociais, poderá evitar a eleição de Renan, constrangendo seus pares a tomarem juízo e vergonha. #RenanNão