segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

JOHN WAYNE: “O Homem que Matou o Facínora”





Por Altamir Pinheiro

Se vivo fosse estaria completando 110 anos, JOHN WAYNE, um dos atores mais emblemáticos dos filmes faroestes era considerado  o PAPA dessa modalidade de cinema. Não era preciso ninguém dizer a John Wayne que ele não era um bom ator. Ele era o primeiro a dizer, conforme nos confidencia o bom crítico de cinema Inácio Araujo. Na minha simplória análise, Henry Fonda pode ter sido a efígie da virtude;  Lee Van Cleef a encarnação do mal; George Hilton ou Terence Hill o bonitão ou até mesmo o galhofeiro do Oeste; James Stewart, a prova de que o valor moral precede a virtude física. Foram caubóis absolutos. Mas WAYNE ia além. Ele era dotado de uma vulgaridade que ninguém mais tinha. O grandalhão de um metro e noventa nasceu em 26 de maio de 1907, com o nome de MARION  MICHAEL MORRISON, no CONDADO  de Winterset, Iowa.

Pois bem!!! Em que pese meus singelos conhecimentos a respeito do assunto e um pesquisador como também um estudioso nato dos ícones do cinema de faroeste, caubói ou bangue bangue, lendo sobre o PAPA DO FAROESTE, percebe-se claramente que John Wayne não se espantava. Era dotado de um conhecimento prático. Sua sabedoria podia ser limitada, mas era enormemente precisa. Se outros grandes caubóis encarnaram as virtudes da América, Wayne trazia também seus defeitos. Não era apenas um adepto da vida em liberdade dotado de espírito de conquista. Era quase sempre TRUCULENTO, não raro AMBICIOSO demais, por vezes SÁDICO. Nos melhores papéis, está longe de ser um mocinho: o Ethan Edwards de "RASTROS DE ÓDIO" (1956) e o Dunson de "RIO VERMELHO" (1948) estão longe de ser figuras que possuíam algumas  virtudes de caráter. Só Duke(apelido dele na infância) poderia ser cheio de ódio, vingativo, racista, violento. Isso sem deixar de suscitar a admiração do espectador pelo homem mal. Seu início de carreira em Hollyood foi bastante conturbado, haja vista que o ator foi condenado a uma série infindável de filmes "B" até ser resgatado por John Ford para estrelar "NO TEMPO DAS DILIGÊNCIAS" (1939). O filme emplacou. E também a imagem de Wayne como protótipo do herói americano em tempo de guerra. Guerra, aliás, por conta da qual fez uma pilha de filmes secundários.

Em se tratando dos monstros sagrados do cinema mundial,  entre atuações e participações, o norte-americano possui cerca de 150 filmagens como ator. Mas o que marca realmente JOHN WAYNE, tanto quanto o seu contemporâneo Kirk Douglas que ainda é vivo e completou recentemente, 100 anos de idade (os dois trabalharam juntos no filme Gigantes em Luta),  é o seu primórdio como galã, em uma época onde os "DURÕES" eram o que ditavam a indústria do faroeste. Tanto Wayne como Kirk  são   lendas atualizadas do cinema de bang bang com aquele aspecto de brutamontes. Os dois são os   últimos de uma geração diferente de galãs. Naquela época os valores eram outros. O homem, por exemplo, não podia demonstrar fraqueza. Imperavam regras como "HOMEM NÃO CHORA”. Hoje em dia a viadagem tomou conta do pedaço e essa “GUEIZADA” que aí estar só sabe rebolar e mostrar a bunda em suas “PARADAS GAY” . Hoje, esse papo furado que homem não chora ou mesmo   rótulo dessa natureza, não passa de um título de música brega na voz do bom, romântico e inesquecível Waldick Soriano...

Por fim, gostaria de destacar que Wayne era um reacionário de carteirinha. Talvez para mostrar seu apreço, naquela hora difícil em que todo mundo o ridicularizava, Hollywood concedeu-lhe o Oscar de melhor ator de 1969 por "BRAVURA INDÔMITA", um filme que não estar com esse balaio todo  de Henry Hathaway. Fumante inveterado desde a juventude, a essa altura o câncer já o atormentava. Deixou de fumar seus cinco maços de cigarro diários. Isso não impediu a progressão do mal, que o levaria a uma notável interpretação, em "O ÚLTIMO PISTOLEIRO" (1976), de Don Siegel, em que interpreta, justamente, um atirador que está morrendo de câncer. A última imagem não foi boa: o homem enorme debilitado e abatido recebia o OSCAR HONORÁRIO, imensamente aplaudido pela plateia. Aquele homem parecia um fantasma do John Wayne que conhecíamos. Morreria poucos anos depois, em 11 de junho de 1979, aos 72 anos.

domingo, 22 de janeiro de 2017

KIRK DOUGLAS: O ÚLTIMO DURÃO DE HOLLYOOD...

ESSE JOVENZINHO AO LADO DE KIRK É NINGUÉM MENOS QUE MICHAEL DOUGLAS, NUMA FILMAGEM EM 1965


















Por Altamir Pinheiro

Já costuma dizer o CINÉFILO  George Batista que, “A CINEFILIA É UMA ESPÉCIE DE CONFRARIA ONDE NEM TODOS SE CONHECEM, MAS TODOS TÊM UM IDEAL EM COMUM”. Pois bem, no meu caso específico sou um CINÉFILO DIFERENCIADO: só gosto mesmo de filme de faroeste, caubói ou bangue bangue. Adoro, e porque não dizer sou apaixonado por este gênero cinematográfico de peripécias movimentadas criado no país do Presidente Donald Trump e que relata as aventuras dos desbravadores do Oeste norte-americano, em pleno Século XIX. Começarei esta minha pequena e humilde confabulação com os leitores deste blog pelo ótimo intérprete do Oeste americano que é o lendário e centenário,  aindo vivo, o baixinho KIRK DOUGLAS. Nome artístico de Issur Danielovitch que  é um ator norte-americano de origem JUDAICA. O veterano Douglas é amplamente considerado um dos melhores atores da história do cinema. É pai do talentoso ator MICHAEL DOUGLAS(hoje, com 72 anos).  Kirk Douglas é mais que uma lenda viva do cinema. Na verdade, ele é o último “DURÃO DE HOLLYOOD”. Não é à toa que, em dezembro de 2016(dia 9), completou 100 anos de idade. Se a data já é histórica para qualquer ser humano, imagine para alguém que foi um dos principais galãs das telonas dos filmes faroestes. KIRK DOUGLAS é um dos poucos representantes vivos da famosa era de ouro de Hollywood.

Por ser um ator de facetas múltiplas interpretou meio mundo de papéis, como SPARTACUS(1960), 20.000 MIL LÉGUAS SUBMARINAS(1954), A VIDA APAIXONADA DE  VAN GOGH(1956). No que se refere aos filmes de faroestes, além do Último Pôr do Sol, em 1952 ele filmou o Rio de Aventura e Floresta Maldita, A Um Passo da Morte(1955), Sem Lei e Sem Alma(1957), Ambição Acima da Lei(1975), este como ator, produtor e diretor. Sua Última Façanha(1962), Ninho de Cobras(1970) e o conhecidíssimo Duelo de Titãs filmado em 1959. No ano de 1967 os cinéfilos foram agraciados com o filme GIGANTES EM LUTA, filme muito bom com a união de dois mitos do cinema mundial: KIRK DOUGLAS & JOHM WAYNE. Gigantes em Luta seria um faroeste comum. O que torna este filme notável é o duelo entre John Wayne e Kirk Douglas, confronto NÃO realizado com ARMAS, mas sim com a fina ironia dos diálogos entre os dois. ASSISTA-O, VALE A PENA!!!

Na sua trajetória cinematográfica,  Kirk Douglas recebeu três indicações ao Oscar por seu trabalho e interpretação.  Não ganhou nenhum, mas recebeu um OSCAR HONORÁRIO especial em 1996 por "50 anos de modelo moral e criativo para a comunidade cinematográfica.". Nos últimos anos, depois de escapar com o corpo todo queimado de um acidente de helicóptero(o nosso querido Teori Zavascki não teve a mesma sorte),  no qual os dois outros tripulantes morreram, Kirk Douglas padeceria ainda de um derrame em 1996, que afetou parcialmente sua capacidade de falar.. Tratando-se com uma fonoaudióloga, ele ainda discursaria em agradecimento à premiação do Oscar,  de onde recebeu das mãos de STEVEN SPIELBERG a estatueta em honra à sua obra cinematográfica.

O derrame sofrido em 1996 impediu que continuasse falando corretamente, mas ele se recuperou parcialmente graças a meses de terapia. E, à medida que sua saúde impedia o retorno as filmagens, ele e sua esposa se voltaram cada vez mais para a FILANTROPIA, com a intenção de doar para obras de caridade a maior parte de sua fortuna. O casal reconstruiu 400 parques infantis em Los Angeles e foi responsável pela construção do Harry's Haven, a unidade de Alzheimer batizada com o nome do pai de Kirk no Abrigo do Fundo de Cinema e Televisão na  Califórnia.

Por fim, em se tratando deste monstro sagrado do cinema mundial,  entre atuações e participações, o norte-americano possui 91 filmagens como ator. Mas o que marca realmente em Kirk é o seu primórdio como galã, em uma época onde os "DURÕES" eram o que ditavam a indústria do faroeste. Kirk Douglas é mais que uma lenda viva do cinema. Ele é o último de uma geração diferente de galãs. Naquela época os valores eram outros. O homem, por exemplo, não podia demonstrar fraqueza. Imperavam regras como "HOMEM NÃO CHORA”. Hoje em dia a viadagem tomou conta do pedaço e essa boiolada que aí está e não é chegada a mulher dá um cu que rincha!!! Hoje, esse papo furado que homem não chora ou mesmo   rótulo dessa natureza, não passa de um título de música brega na voz do bom, romântico e inesquecível Waldick Soriano...





sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Fillmes de faroeste, caubói ou bangue bangue




Por Altamir Pinheiro

No final da década de 1960 para o começo de 1970, em Palmeiras dos Índios(AL), de férias, na casa de uma  tia,  sendo eu um  frangote de menino adolescente, assisti ao meu primeiro filme de WESTERN(faroeste) ou COWBOY(caubói), numa matinê no  período de final  da tarde.  Lembro-me até o nome do cinema: CINE SÃO LUIZ que ficava ao lado da LINHA DO TREM na avenida do AEROCLUBE daquela cidade(hoje, tanto o aeroclube quanto à linha férrea estão intactos, lá!!!).  Jamais  esquecerei, também,  o nome daquela  película cinematográfica que me encantou tanto.  Intitulava-se,  “O ÚLTIMO PÔR DO SOL”, com o ator norte-americano  Kirk Douglas. Depois daquela experiência deslumbrante que nunca mais saiu da minha cachola, lá se vão algumas décadas e com o continuar da vida cheguei a contrair uma paixão alucinada por filmes de BANG BANG, tendo assistido pelo menos,  cerca de  350 a 400  fitas desta especialidade...

POIS BEM!!!  Qual o significado da palavra faroeste?!?!?! Segundo os bravos texanos nascidos e saídos  daqueles enormes  desfiladeiros de causar medo ou os brotados daqueles RANCHOS no seco e esturricado território do Arizona, como também os remanescentes dos arredores de Kansas City, a palavra FAROESTE é um substantivo masculino, que tem sua origem na junção dos termos ingleses “FAR”, que significa longe com “WEST”, que significa oeste, sendo assim, algumas interpretações apontam que reflete o limite entre a civilização e a área mais remota, que não é urbana. Na verdadeira acepção da palavra,  FAROESTE se refere a um conjunto de regiões geográficas no país de Donald Trump, a oeste do rio Mississipi, ou ainda um conjunto de  filmes ou à moda  antiga conhecida como  películas cinematográficas  que se passam no oeste das terras  do  ex-presidente Barack Obama(o negão NÃO deixará um pingo de saudades), que geralmente envolvem lutas e tiroteios, além da expressão bang bang, que se trata do gênero cinematográfico que aborda esse tipo de filme.

Podemos elencar dezenas e mais dezenas de excelentes atores e atrizes que desfilaram nas telas dos cinemas de uma penca de cidadezinhas de interior no mundo inteiro, com EXCEÇÃO,  claro, dos países localizados daquele povo ligado NÃO ao faroeste, mas ao ISLAMISMO que são os barbudos terroristas /  muçulmanos / decapitadores(cortador de cabeça) que tem pavor aos grandes atores e atrizes norte-americanos e preferem se divertir dirigindo-se pros seus cinemas mais conhecidos como Templos Muçulmanos ou MESQUITAS, tendo como mania    ficar de cu pra cima, três vezes ao dia, para reverenciar o seu artista preferido chamado de MAOMÉ, mais conhecido como ALÁ, que nunca portou uma pistola cano duplo reforçada constituída por um  tambor com várias culatras o que permite tantos tiros quantos forem  necessários desde que tenha  bala na agulha. Até hoje, o TRABUCO predileto do bando de MAOMÉ continua sendo o ALCORÃO...

Voltando-se aos monstros sagrados dos intérpretes de primeira linhagem dos filmes de CAWBOYS, poderíamos citar dezenas e mais dezenas, porém, O contingente é de tal monta que seria humanamente impossível elencar neste pequeno espaço, pois, vamos nos ater aos mais conhecidos por essas bandas do Hemisfério Sul, ou seja, dos Trópicos. SENÃO VEJAMOS:  Kirk Douglas (dia 9 de dezembro passado completou 100 anos); - Sidney Poitier(o negão vai completar 90 anos); - George Hilton (o intérprete de Sartana, nasceu no Uruguai, está hoje com  82 anos); - Franco Nero(ator italiano, hoje está com 75 anos); - Sophia Loren(Nasceu em Roma e está hoje com 82 anos);  -  Claudia cardinale(nasceu na Tunísia filha de pais italianos, hoje está com 79 anos); - Rita Pavone(italiana de 71 anos); - Marylin Monroe(Tinha apenas 36 anos de idade quando morreu. Suspeita-se que foi assassinada com uma injeção letal numa ação orquestrada por Robert Kennedy, irmão do presidente John Fitzgerald Kennedy) -  Maureen O'Hara (irlandesa, era muito amiga de John Wayne,  morreu em 2015 aos 95 anos); - John Wayne(morreu em 1979 aos 72 anos); - Gregory Peck(morreu em 2003 aos 90 anos)  - James Stewart (morreu em 1997 aos 89 anos); -  Fernando Sancho(tinha todo um aspecto de mexicano quando na verdade era espanhol. Morreu de câncer generalizado em 1990, aos 74 anos) - Anthony Quinn( era mexicano, morreu em 2001 aos 86 anos) - Marlon Brando(morreu em 2004 aos 80 anos); - Giuliano Gemma( Italiano que morreu de acidente de carro em 2013 aos 75 anos); - Lee Van Cleef(morreu em 1989 aos 65 anos);  - Henry Fonda (Morreu em 1982 aos 77 anos); -  Paul Newman(morreu em 2008 aos 73 anos); - Charlton Heston(morreu em 2008 aos 75 anos); - Charles Bronson(morreu em 2003 aos 82 anos); - Steve McQueen(morreu em 1980 com apenas 50 anos de idade); Yul Brynner(ator Russo/Americano, era o carequinha que se vestia todo de preto. Morreu em 1985 aos 65 anos); - Burt Lancaster(morreu em 1994 com 81 anos de idade).

Um ótimo lazer para os ouvidos dos cinéfilos de filmes de bang bang fica por conta de suas   trilhas sonoras,   que sempre foram  uma das marcas registradas dos filmes de cawboys e, indubitavelmente, entre todas as sonoridades a que mais se destaca ou a “campeoníssima” é sem sombra de dúvida  a do filme DJANGO, interpretado pelo ator italiano Franco Nero, considerado um dos maiores heróis do WESTERN no cinema. Quem não conhece a introdução da  música do filme  Django, imortalizado na interpretação de Franco Nero, com uma bonita melodia, JANGÔÔÔ, JANGÔÔÔ... Django, have you always been alone? (TRADUÇAÕ: Django, você sempre esteve sozinho?!?!?!),   Refrão: JANGÔÔÔ... JANGÔÔÔ...
No quesito chapéu, os astros de Hollyood eram muito versáteis nesta peça de vestuário. O que dizer dos chapelões PANAMÁ em feltro de abas largas usados por John Wayne e Lee Van Cleef?!?!?! Quem não tem em sua retina o chapéu COCO de Charlie Chaplin ou mesmo o indefectível chapéu FEDORA marcado pelos filmes de Indiana Jones? E o chapéu CARTOLA que era sinônimo de requinte masculino, além de galanteador, que ficou imortalizado na cabeça do ator dançarino e sapateador Fred Astaire. Mas o que está mesmo memorizado é àquela aparência impecável de uma autoridade do Velho Oeste como um juiz ou promotor de justiça de corpo avantajado com uma cartola de formato cilíndrico e alto,  acompanhada pelo fraque ou pela casaca naqueles CONDADOS de antigas jurisdição nos territórios de Nevada, Montana, no Texas ou mesmo em Dakota do Norte ou do Sul.
Outra beleza encantadora dos filmes de faroeste vinha do seu modo dos artistas se trajarem. A moda country, vista em rodeios e  do velho oeste dos galãs daquelas modalidades de filmes. O faroeste americano foi uma época em que cabarés e saloons eram cenários de lindas danças, mulheres sensuais(pra época!!!), heroicos cowboys, perigosos bandidos procurados, bravos xerifes, bebidas, jogos de cartas ou pôquer, acerto de contas com grandes duelos e a introdução das desconhecidas, até então, roupas JEANS nas suas indumentárias artísticas

Como recordar é viver, em nossa adolescência o sonho de consumo para qualquer pobretão era uma calça LEE. Quem não suspirava em vestir-se, ou ser o introdutor da moda em sua rua, bairro ou nos parques de diversões de sua cidadezinha, para fazer inveja a rapaziada e abafar perante as garotas papo firme ao trajar-se  com o primeiro macacão, a primeira jaqueta, a primeira calça com fechecler (zíper)... Tudo isso invenção de uma única marca de roupas desbotadas de cor azulada, a norte-americana LEE, a inventora do jeans ou americanizando com o nome de   BLUE JEANS. Nós, pobretões, tínhamos que nos contentar com uma surrada calça TOPEKA e um sapato démodé(demodê) CONGA do bico branco...  Fazer o quê?!?!?! CALÇA LEE era privilégio da classe média alta e bastarda ou então,  o que  nos servia de consolo, na época,  era apreciar as capas de LP’s, que esbanjavam calças LEE dos componentes do conjunto de rock,  Renato e Seus Blue Caps...

 

Mas, por incrível que pareça, a   GRIFE JEANS, é uma moda que veio do povo. A LEE criou as calças de cowboy de rodeio nascidas não pelas mãos de um estilista, mas popularizada pelo uso e aceitação pelas pessoas rudes e dos ranchos estadunidenses. O jeans é um fenômeno singular e se tornou um clássico não só para homens como também para mulheres. E o que dizer das JAQUETAS que fez sucesso graças a sua gola felpuda com  forro de pele de carneiro tão usadas nos FILMES DE FAROESTES pelo ator galã de 1,92m  de altura, JOHN WAINE?!?!?! E por que tanto sucesso?!?!?!  Ora, porque ela saiu dos filmes de bang bang, das festas de rodeios, conhecidas aqui em nosso país  como festas de peão de boiadeiro ou vaquejada  e se tornou a preferência de várias estrelas de Hollywood, como Marylin Monroe, James Dean, os Beatles, Elvis Presley, Marlon Brando  e até o presidente dos EUA John F. Kennedy.


Eis uma pequena e singular visão que tenho desta centenária modalidade de laser, predominantemente masculina. Acho que não conheço nenhuma mulher que diga "ADORO FAROESTE" ou que tenha o bom e velho western como seu estilo preferido, o que é uma pena. Considerado o cinema americano por excelência, o filme de cawboy tem uma importância para a história da sétima arte que muitas vezes passa despercebida. Um dos gêneros mais antigos do cinema americano, Como já escreveram alguns historiadores, o bang bang ainda hoje é rotulado como "FILME PARA HOMEM" mas, se prestarmos  bastante atenção, vemos que não se trata apenas de um rostinho bom, mau ou feio e sim de um gênero que, além de fundamental para o cinema, também é um registro da história de uma GRANDE  NÃÇÃO CAPITALISTA, DEMOCRÁTICA, ONDE AS INSTITUIÇÕES FUNCIONAM MUITO BEM E O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO É ASSEGURADO AO CIDADÃO que, nesses dias,  começará a ser governada por um Cachorro Louco de temperamento explosivo e declarações bombástica...







DONALD TRUMP TOMA POSSE HOJE COMO O 45º PRESIDENTE DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA


Aluizio Amorim
Na foto acima, o presidente eleito Donald Trump saúda Lincoln com sua esposa Melania Trump no momento em que chegam, na tarde de ontem, para o concerto pré-Inaugural "Faça a América Grande novamente! Welcome Celebration" no Lincoln Memorial em Washington, quinta-feira. Esse evento foi um dos atos que antecedeu a cerimonia de posse que se realiza nesta sexta-feira em Washington, DC.
Trump e sua esposa Melania na foto acima fazem uma reverência especial à memória de do Presidente Abraham Lincoln que entrou para a história dos Estados Unidos. Dentre suas ações liderou o país de forma bem sucedida durante sua maior crise interna, a Guerra Civil Americana, preservando a União e abolindo a escravidão, fortalecendo o governo nacional e modernizando a economia. Criado em uma família carente na fronteira oeste, Lincoln foi autodidata, se tornou mais tarde um advogado. Foi eleito presidente pelo Partido Republicano. Posteriormente foi assassinado.
Por isso Lincoln é reverenciado com um Memorial em Washington, local escolhido por Donald Trump para o evento pré-inaugural da solenidade de posse que ocorre nesta sexta-feira.
Praticamente a totalidade dos veículos da grande mídia continuam escamoteando as informações relevantes da posse do presidente eleito Donald Trump em ato que ocorre nesta sexta-feira. E como noticiei e comentei em postagem nesta quinta-feira, a grande mídia americana faz de tudo para insuflar atos de protesto contra Trump. A CNN chegou ao cúmulo de veicular uma matéria instigando o assassinato de Trump, afirmando que se tal acontecesse Obama nomearia um sucessor. 
Me dei ao trabalho de vasculhar os sites noticiosos. Dentre eles o site Breitbart traz um excelente material informativo do que aconteceu nesta quinta-feira e o que vai rolar nesta sexta-feira. Há inúmeros vídeos, fotos e informações, inclusive vídeos de manifestações esquerdistas. Pelo que se nota, são arruaceiros iguais àqueles que operam no Brasil. Coisa pequena e que é ampliada pelo jornalismo “fake news” da grande mídia. Um troço vergonhoso. Pena que o site é em inglês mas tem o recurso de tradutores online que podem ajudar os leitores.
Passei praticamente o dia inteiro nesta quinta-feira zapeando pela internet em busca de informações relevantes. Mas apenas os sites conservadores americanos apresentam um material jornalístico confiável. Com a internet é possível, portanto, furar o bloqueio da grande mídia. A totalidade dos jornalistas dos grandes veículos são agentes do esquerdismo. E vão além disso. Em alguns momentos se tornam ativistas e agitadores, como ilustra o caso ocorrido com a CNN.
Fico grato aos leitores que, afinal, são também parceiros nessa empreitada em busca da verdade com a finalidade de contribuir para mundo melhor e, sobretudo, com mais segurança e mais oportunidades de uma vida mais tranquila para todos.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

NA ADOLESCÊNCIA, QUEM ASSISTIA AOS FILLMES DE FAROESTE, CAUBÓI OU BANGUE BANGUE?!?!?!



Por Altamir Pinheiro

No final da década de 1960 para o começo de 1970, em Palmeiras dos Índios(AL), de férias, na casa de uma  tia,  sendo eu um  frangote de menino adolescente, assisti ao meu primeiro filme de WESTERN(faroeste) ou COWBOY(caubói), numa matinê no  período de final  da tarde.  Lembro-me até o nome do cinema: CINE SÃO LUIZ que ficava ao lado da LINHA DO TREM na avenida do AEROCLUBE daquela cidade(hoje, tanto o aeroclube quanto à linha férrea estão intactos, lá!!!).  Jamais   esquecerei, também,  o nome daquela  película cinematográfica que me encantou tanto.  Intitulava-se,  “O ÚLTIMO PÔR DO SOL”, com o ator norte-americano  Kirk Douglas. Depois daquela experiência deslumbrante que nunca mais saiu da minha cachola, lá se vão algumas décadas e com o continuar da vida cheguei a contrair uma paixão alucinada por filmes de BANG BANG, tendo assistido pelo menos,  cerca de  350 a 400  fitas desta especialidade...

POIS BEM!!!  Qual o significado da palavra faroeste?!?!?! Segundo os bravos texanos nascidos e saídos  daqueles enormes  desfiladeiros de causar medo ou os brotados daqueles RANCHOS no seco e esturricado território do Arizona, como também os remanescentes dos arredores de Kansas City, a palavra FAROESTE é um substantivo masculino, que tem sua origem na junção dos termos ingleses “FAR”, que significa longe com “WEST”, que significa oeste, sendo assim, algumas interpretações apontam que reflete o limite entre a civilização e a área mais remota, que não é urbana. Na verdadeira acepção da palavra,  FAROESTE se refere a um conjunto de regiões geográficas no país de Donald Trump, a oeste do rio Mississipi, ou ainda um conjunto de  filmes ou à moda  antiga conhecida como  películas cinematográficas  que se passam no oeste das terras  do  ex-presidente Barack Obama(o negão NÃO deixará um pingo de saudades), que geralmente envolvem lutas e tiroteios, além da expressão bang bang, que se trata do gênero cinematográfico que aborda esse tipo de filme.

Podemos elencar dezenas e mais dezenas de excelentes atores e atrizes que desfilaram nas telas dos cinemas de uma penca de cidadezinhas de interior no mundo inteiro, com EXCEÇÃO,  claro, dos países localizados daquele povo ligado NÃO ao faroeste, mas ao ISLAMISMO que são os barbudos terroristas /  muçulmanos / decapitadores(cortador de cabeça) que tem pavor aos grandes atores e atrizes norte-americanos e preferem se divertir dirigindo-se pros seus cinemas mais conhecidos como Templos Muçulmanos ou MESQUITAS, tendo como mania    ficar de cu pra cima, três vezes ao dia, para reverenciar o seu artista preferido chamado de MAOMÉ, mais conhecido como ALÁ, que nunca portou uma pistola cano duplo reforçada constituída por um  tambor com várias culatras o que permite tantos tiros quantos forem  necessários desde que tenha  bala na agulha. Até hoje, o TRABUCO predileto do bando de MAOMÉ continua sendo o ALCORÃO...

Voltando-se aos monstros sagrados dos intérpretes de primeira linhagem dos filmes de CAWBOYS, poderíamos citar dezenas e mais dezenas, porém, O contingente é de tal monta que seria humanamente impossível elencar neste pequeno espaço, pois, vamos nos ater aos mais conhecidos por essas bandas do Hemisfério Sul, ou seja, dos Trópicos. SENÃO VEJAMOS:  Kirk Douglas (dia 9 de dezembro passado completou 100 anos); - Sidney Poitier(o negão vai completar 90 anos); - George Hilton (o intérprete de Sartana, nasceu no Uruguai, está hoje com  82 anos); -  Franco Nero(ator italiano, hoje está com 75 anos); - Sophia Loren(Nasceu em Roma e está hoje com 82 anos);  -  Claudia cardinale(nasceu na Tunísia filha de pais italianos, hoje está com 79 anos); - Rita Pavone(italiana de 71 anos); - Marylin Monroe(Tinha apenas 36 anos de idade quando morreu. Suspeita-se que foi assassinada com uma injeção letal numa ação orquestrada por Robert Kennedy, irmão do presidente John Fitzgerald Kennedy) -  Maureen O'Hara (irlandesa, era muito amiga de John Wayne,  morreu em 2015 aos 95 anos); - John Wayne(morreu em 1979 aos 72 anos); - Gregory Peck(morreu em 2003 aos 90 anos)  - James Stewart (morreu em 1997 aos 89 anos); -  Fernando Sancho(tinha todo um aspecto de mexicano quando na verdade era espanhol. Morreu de câncer generalizado em 1990, aos 74 anos) - Anthony Quinn( era mexicano, morreu em 2001 aos 86 anos) - Marlon Brando(morreu em 2004 aos 80 anos); - Giuliano Gemma( Italiano que morreu de acidente de carro em 2013 aos 75 anos); - Lee Van Cleef(morreu em 1989 aos 65 anos);  - Henry Fonda (Morreu em 1982 aos 77 anos); -  Paul Newman(morreu em 2008 aos 73 anos); - Charlton Heston(morreu em 2008 aos 75 anos); - Charles Bronson(morreu em 2003 aos 82 anos); - Steve McQueen(morreu em 1980 com apenas 50 anos de idade); Yul Brynner(ator Russo/Americano, era o carequinha que se vestia todo de preto. Morreu em 1985 aos 65 anos); - Burt Lancaster(morreu em 1994 com 81 anos de idade).

Um ótimo lazer para os ouvidos dos cinéfilos de filmes de bang bang fica por conta de suas   trilhas sonoras,   que sempre foram  uma das marcas registradas dos filmes de cawboys e, indubitavelmente, entre todas as sonoridades a que mais se destaca ou a “campeoníssima” é sem sombra de dúvida  a do filme DJANGO, interpretado pelo ator italiano Franco Nero, considerado um dos maiores heróis do WESTERN no cinema. Quem não conhece a introdução da  música do filme  Django, imortalizado na interpretação de Franco Nero, com uma bonita melodia, JANGÔÔÔ, JANGÔÔÔ... Django, have you always been alone? (TRADUÇAÕ: Django, você sempre esteve sozinho?!?!?!),   Refrão: JANGÔÔÔ... JANGÔÔÔ...
No quesito chapéu, os astros de Hollyood eram muito versáteis nesta peça de vestuário. O que dizer dos chapelões PANAMÁ em feltro de abas largas usados por John Wayne e Lee Van Cleef?!?!?! Quem não tem em sua retina o chapéu COCO de Charlie Chaplin ou mesmo o indefectível chapéu FEDORA marcado pelos filmes de Indiana Jones? E o chapéu CARTOLA que era sinônimo de requinte masculino, além de galanteador,  que ficou imortalizado na cabeça do ator dançarino e sapateador Fred Astaire. Mas o que está mesmo memorizado é àquela aparência impecável de uma autoridade do Velho Oeste como um juiz ou promotor de justiça de corpo avantajado com uma cartola de formato cilíndrico e alto,  acompanhada pelo fraque ou pela casaca naqueles CONDADOS de antigas jurisdição nos territórios de Nevada, Montana, no Texas ou mesmo em Dakota do Norte ou do Sul.
Outra beleza encantadora dos filmes de faroeste vinha do seu modo dos artistas se trajarem. A moda country, vista em rodeios e  do velho oeste dos galãs daquelas modalidades de filmes. O faroeste americano foi uma época em que cabarés e saloons eram cenários de lindas danças, mulheres sensuais(pra época!!!), heroicos cowboys, perigosos bandidos procurados, bravos xerifes, bebidas, jogos de cartas ou pôquer, acerto de contas com grandes duelos e a introdução das desconhecidas, até então, roupas JEANS nas suas indumentárias artísticas

Como recordar é viver, em nossa adolescência o sonho de consumo para qualquer pobretão era uma calça LEE. Quem não suspirava em vestir-se, ou ser o introdutor da moda em sua rua, bairro ou nos parques de diversões de sua cidadezinha, para fazer inveja a rapaziada e abafar perante as garotas papo firme ao trajar-se  com o primeiro macacão, a primeira jaqueta, a primeira calça com fechecler (zíper)... Tudo isso invenção de uma única marca de roupas desbotadas de cor azulada, a norte-americana LEE, a inventora do jeans ou americanizando com o nome de   BLUE JEANS. Nós, pobretões, tínhamos que nos contentar com uma surrada calça TOPEKA e um sapato démodé(demodê) CONGA do bico branco...  Fazer o quê?!?!?! CALÇA LEE era privilégio da classe média alta e bastarda ou então,  o que  nos servia de consolo, na época,  era   apreciar as capas de LP’s, que esbanjavam calças LEE dos componentes   do conjunto de rock,  Renato e Seus Blue Caps...

 

Mas, por incrível que pareça, a   GRIFE JEANS, é uma moda que veio do povo. A LEE criou as calças de cowboy de rodeio nascidas não pelas mãos de um estilista, mas popularizada pelo uso e aceitação pelas pessoas rudes e dos ranchos estadunidenses. O jeans é um fenômeno singular e se tornou um clássico não só para homens como também para mulheres. E o que dizer das JAQUETAS que fez sucesso graças a sua gola felpuda com  forro de pele de carneiro tão usadas nos FILMES DE FAROESTES pelo ator galã de 1,92m  de altura, JOHN WAINE?!?!?! E por que tanto sucesso?!?!?!  Ora, porque ela saiu dos filmes de bang bang,  das festas de rodeios, conhecidas aqui em nosso país  como festas de peão de boiadeiro ou vaquejada  e se tornou a preferência de várias estrelas de Hollywood, como Marylin Monroe, James Dean, os Beatles, Elvis Presley, Marlon Brando  e até o presidente dos EUA John F. Kennedy.



Eis uma pequena e singular visão que tenho desta centenária modalidade de laser, predominantemente masculina. Acho que não conheço nenhuma mulher que diga "ADORO FAROESTE" ou que tenha o bom e velho western como seu estilo preferido, o que é uma pena. Considerado o cinema americano por excelência, o filme de cawboy tem uma importância para a história da sétima arte que muitas vezes passa despercebida. Um dos gêneros mais antigos do cinema americano, Como já escreveram alguns historiadores, o bang bang ainda hoje é rotulado como "FILME PARA HOMEM" mas, se prestarmos  bastante atenção, vemos que não se trata apenas de um rostinho bom, mau ou feio e sim de um gênero que, além de fundamental para o cinema, também é um registro da história de uma GRANDE  NÃÇÃO CAPITALISTA, DEMOCRÁTICA, ONDE AS INSTITUIÇÕES FUNCIONAM MUITO BEM E O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO É ASSEGURADO AO CIDADÃO que, nesses dias,  começará a ser governada por um Cachorro Louco de temperamento explosivo e declarações bombástica...


quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

BOA VISTA DE GARANHUNS: O BAIRRO DA CONFRATERNIZAÇÃO




Por Altamir Pinheiro

Desde o ano de 2003, há precisamente 13 anos,  que os AMIGOS DA BOA VISTA protagonizam um grande e memorável encontro onde a tônica que rola  é a confraternização, a paz, e  à solidariedade entre os que se fazem presentes ao evento. Cada pessoa que lá comparece, em plena Praça Pedro II, durante o dia,   tem como objetivo maior e irmanado em só um propósito ou pensamento, SOCIABILIZAR-SE. Em geral, numa confraternização, as pessoas que dela participam tem algum tipo de conexão entre si. Pode ser um gosto musical, uma torcida organizada,  um hobby, um clube de jeepeiros, ou algum grau de parentesco. No caso específico dos amigos da  Boa Vista é uma confraternização de pessoas conhecidas e se relacionam no dia a dia, donde, há 13 anos, em todo PRIMEIRO DE JANEIRO,  se encontram para comer à vontade, bebericar e colocar o papo em dia. Tudo isso coordenado pelo nosso mestre e gente da melhor qualidade que é o chefe do cerimonial, o  organizado  ARNALDO DO BAR SERRA DA GALEGA.

Neste encontro, impreterivelmente,  às 13 horas(1 da tarde), o fotógrafo oficial  bate o famoso retrato gigante, foto esta,  que fica exposta durante todo o ano nas dependências do BAR SERRA DA GALEGA que tem como proprietário os organizadores do encontro que é o Arnaldo e sua esposa. Como curiosidade e motivo de charme, há 3 anos consecutivos que o frequentador assíduo do ambiente, o galegão REGIGLÉCIO, expõem seu elegante e cobiçado fusca original 1964, para abrilhantar ainda mais o acontecimento  e deixar cheio de charme dando aquele tom nostálgico na histórica fotografia. Quem se faz presente também é uma pessoa muito querida no seio dos frequentadores. Trata-se de MARCELO DIAS, que é o recordista do encontro(nunca perdeu um!!!). Desde 2003 que o tranquilo MARCELÃO está lá sentadinho na sua cadeira cativa. Como não poderia ser diferente, em encontro desse tipo, são as figuras exóticas que se fazem presentes e são muito bem aceitas entre todos. Destaca-se aqui, o conhecidíssimo Bigodinho rubro-negro e figuras agradáveis como Guiné, Gago da Buchada, Paulo Testinha, Riquinho,  Baixinho de Capoeiras, além de Venta  e Urêia...

A parte triste do encontro são as pessoas que estavam todo o ano conosco, mas por ironia do destino se foram e partiram para o além, mas fica  a sincera   recordação e a lembrança de todos nós que mantemos o encontro de PRIMEIRO DE JANEIRO na Praça Pedro II. Este ano, foi com grande pesar, que fizemos uma HOMENAGEM PÓSTUMA, que falecera a pouco mais de 2 meses, o nosso querido SANDRO DA PITU, figura conhecidíssima em todos os bairros da cidade e que Deus o tenha num bom lugar e a terra lhe seja leve.    Porém é com muita recordação que prestamos nossas condolências e  registramos aqui, figuras maravilhosas que assiduamente participavam daquela demonstração de sentimentos confraternais, mas lamentavelmente não se encontram entre nós que são: Ibiapino, Elpídio, Valdir de Dora, Gibinho, Eduardo Pádua, Toinho da Barraca da Galinha, júnior POP e Evaristo tricolor.

Deixando a tristeza e a saudade de lado, a solenidade anual do encontro dos amigos da BOA VISTA, além de buscar fortalecer os laços de amizade e companheirismo entre os colaboradores, a cada ano aparecem bem-vindas  caravanas que são recebidas de braços abertos. Diz-se isso em razão de, pois seria de bom alvitre frisar que a festa, o encontro, a confraternização ou coisa que o valha,  está tomando dimensão regional com a presença de vários municípios que vêm abrilhantando aquele encontro festivo, como um grupo de pessoas de Brejão comandada pelo Vereador Araújo e o ex-prefeito Sandoval Cadengue. Este ano tivemos a grata satisfação e uma  surpresa bastante  agradável  que foi o pessoal  da cidade de Capoeiras, tendo à frente o conhecidíssimo e animado   NENÉM, ao lado  de  Jeová, Milton dos “MATO”, Tonho Crioulo e tantos outros. POIS BEM!!! Do jeito que a ONU (Organização das Nações Unidas) estipulou o dia primeiro de janeiro como sendo o Dia da Confraternização Universal, ARNALDÃO DO BAR SERRA DA GALEGA, escolheu esta mesma data,  para que os amigos da Boa Vista, Alegremente, participem de um momento de festa, porém de  reflexão, principalmente sobre nosso convívio e nossos problemas cotidianos que com mais tolerância, diálogo e confraternização podemos torná-los,  da melhor maneira possível,  com razoáveis possibilidades de serem resolvidos. E QUE VENHA PRIMEIRO DE JANEIRO DE 2018!!!






terça-feira, 17 de janeiro de 2017

O MARGINAL DO GUILHERME BOULOS DO PT/MTST ESTÁ FELIZ: FOI PRESO!!!


Reinaldo Azevedo
Guilherme Boulos deve estar mais feliz do que pinto no lixo ou do que sádico em presídio rebelado. Finalmente, ele foi detido. Finalmente, ele pode dizer, mistificando a própria biografia, que viveu o seu dia de preso político. Vamos ver. O chefão do MTST e de outros ditos “movimentos populares” foi detido na manhã desta terça. JÁ ESTÁ SOLTO. Boulos comandava a resistência a uma reintegração de posse, realizada pela Polícia Militar em terreno particular, localizado na Rua André de Almeida, em São Mateus, na zona leste de São Paulo. Com ele, foi preso ainda um dos invasores da área, José Ferreira Lima, TAMBÉM JÁ LIBERTADO.
Os dois assinaram um termo circunstanciado, em que são acusados pelos policiais de “PARTICIPAR DE ATAQUES COM ROJÃO CONTRA A PM, INCITAÇÃO À VIOLÊNCIA E DESOBEDIÊNCIA”. Bem, dizer o quê? Ele nega, claro!, que tenha cometido qualquer uma dessas transgressões. O inquérito vai apurar a sua atuação, e, a depender do desdobramento, a Justiça vai dar seu veredito. Não quero me arvorar nem numa coisa nem noutra. O que faço é expressar uma convicção. E estou convicto de que ele é culpado. Não preciso apelar à sua biografia de líder contumaz de manifestações violentas para fazer essa APOSTA . Não preciso apelar aos textos que escreve, em que evidencia seu SOLENE DESPREZO AO ESTADO DE DIREITO, para expressar essa opinião. E, por óbvio, não foi necessário ser testemunha ocular dos fatos. É a fala de Boulos que me diz ser ele culpado. É o comunicado do MTST, do qual ele é chefe máximo, que me diz ser ele culpado.
A Folha, jornal em que ambos escrevemos — ele na versão online — publica uma reportagem sobre o episódio. Confiram. Não estou sugerindo a existência de um viés deliberado, mas resta claro que o espaço destinado à versão de Boulos é bem mais generoso. Logo, se há alguma distorção ali, tudo indica, ela contaria em favor do “líder”.

Escreveu o movimento — prestem atenção!: “O companheiro Guilherme Boulos, membro da coordenação nacional do MTST, que estava acompanhando a reintegração de posse da ocupação Colonial, visando garantir um desfecho favorável para as mais de 3.000 pessoas da ocupação, acaba de ser preso pela PM de São Paulo sob a acusação de desobediência civil (…). Não aceitaremos calados que além de massacrarem o povo da ocupação Colonial, jogando-o nas ruas, ainda queiram prender quem tentou o tempo todo e de forma pacífica ajudá-los.”
QUE HOMEM BOM É ESSE BOULOS! Ele estava lá apenas para garantir o “DESFECHO FAVORÁVEL” aos pobres. E o movimento dá a entender que foi preso por isso. Bem, aí já estamos numa outra categoria: mentira! E, ora vejam, a Polícia Militar, que reagiu às agressões que sofreu, é acusada de promover um “MASSACRE”. A propósito: ONDE ESTÃO OS FERIDOS?
Como se nota, o MTST vê o seu líder numa luta do Bem contra o Mal, do povo contra os seus algozes, das vitimas contra seus verdugos. Ora, em situações assim, como se sabe, todos os meios passam a ser considerados lícitos. Mas atentemos ao que afirma o próprio Boulos: “Foi uma prisão política. Eles alegaram incitação à violência. Eles despejam 700 famílias com violência, e eu que incitei a violência?” Eis a lógica canhestra da falsa vítima, do falso inocente. Quem é este “ELES”? Os PMs cumpriam uma ordem judicial, sobre a qual não cabe arbitragem. Os policiais eram apenas executores de uma decisão tomada pelo Poder Judiciário.
Protegidos por barricadas, os invasores, sob a clara condução, orientação e liderança de Boulos, passaram a atacar os policiais. Uma das fotos registra o líder do MTST atrás de uma coluna de fogo — será essa uma das evidências de seus métodos pacíficos?
Boulos disse mais: “O MTST estava lá para garantir o direito das pessoas que estavam sendo despejadas, buscar uma saída negociada. A Tropa de Choque avançou, jogou bombas e querem encontrar um culpado.” Um fato: a PM reagiu ao ataque. Ao dar início à execução da reintegração, os policiais foram agredidos. E fizeram o óbvio: reagiram para garantir a ordem e para se defender.
Mais: no Estado de Direito, o “direito” não é aquele que eu acho que tenho, mas aquele que as instituições e as leis asseveram que tenho. Ao contrário do que afirma Boulos, A JUSTIÇA DECIDIU QUE O DIREITO SOBRE O TERRENO, POR ÓBVIO, PERTENCIA AO PROPRIETÁRIO, NÃO AOS INVASORES. Ainda que o Ministério Público tivesse recorrido da decisão judicial, a ordem continuava em vigor, e só a Justiça poderia determinar que a PM não a executasse. De resto, não existe “saída negociada” contra o cumprimento da lei. Ela consistiria exatamente em quê? Seria a não-execução da decisão judicial? Ora, ocorre que isso não seria “NEGOCIAÇÃO”, mas a vitória do ato criminoso — a invasão — sobre  o direito e a lei.
Lula, Dilma, Eduardo Suplicy, Ivan Valente e até um tal rapper chamado “Emicida” JÁ SE MANIFESTARAM CONTRA A PM, claro! Agora só faltam o Wagner Moura, a Letícia Sabatella, o Caetano Veloso, o Chico Buarque, o Fernando Morais, a Marilena Chaui, o Antonio Candido e a Camila Pitanga.

É CLARO QUE BOULOS ESTÁ FELIZ E É EVIDENTE QUE ELE VAI FORÇAR A MÃO PARA SER PRESO EM EVENTOS SEMELHANTES. Isso é parte da caracterização do herói, que se prepara para voos eleitorais e eleitoreiros. A PM não deixou de lhe prestar um pequeno favor. Mas não tinha alternativa. Às vezes, é preciso, sim, prender os transgressores, mesmo quando estes se esforçam de forma determinada para isso – A manchete não faz parte do texto original -