quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

O JUIZ JOGOU EIKE BATISTA NAS GRADES, SÓ FALTA MESMO O LULA...



O JORNALISTA CARLOS NEWTON INFORMA QUE, EIKE SEMPRE SOUBE QUE SERIA APANHADO, MAS JULGAVA QUE FOSSE DEVIDO ÀS MUTRETAS COM O GOVERNO FEDERAL E COM O BNDES. POR ISSO, FOI O ÚNICO ENVOLVIDO QUE PROCUROU ESPONTANEAMENTE A POLÍCIA FEDERAL PARA DAR UM DEPOIMENTO PRÉVIO. A SURPRESA DE EIKE É SER PRESO POR CAUSA DAS MARACUTAIAS COM O ENTÃO GOVERNADOR SÉRGIO CABRAL.


 Jacqueline Saraiva e Antonio Temóteo


A Polícia Federal cumpre, nesta quinta-feira (26/1), mandados judiciais na segunda fase da Operação Lava-Jato no Rio de Janeiro. Entre os principais alvos da Operação Eficiência está o empresário Eike Batista, dono do grupo EBX. Há também um mandado contra o ex-governador Sérgio Cabral, que já está preso no complexo penitenciário de Gericinó, em Bangu, assim como Wilson Carlos e Carlos Miranda, que também estão presos.
No total são seis mandados de prisão preventiva, quatro de condução coercitiva e 22 de busca e apreensão. De acordo com informação preliminar da Polícia Federal há uma ordem de prisão contra Eike, mas até por volta das 6h30 ele não havia sido encontrado. Todos os mandados, que serão cumpridos apenas no Rio de Janeiro, foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do estado.
TROCA DE MENSAGENS –  Na quinta-feira (19/1), reportagem do Correio mostrou que o esquema de liberação de financiamentos da Caixa Econômica Federal (CEF) e do Fundo de Investimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS) para empresas em troca de propina, comandado pelo ex-deputado Eduardo Cunha e pelo ex-vice-presidente da Caixa Fábio Cleto, não se limitava às 11 empresas citadas na Operação Cui Bono.

Documentos exclusivos apontam que Cunha e Cleto também atuaram para liberar recursos para empresas de Eike Batista. O relatório dos investigadores da Polícia Federal (PF) e do Ministério Público Federal (MPF) mostram uma troca de mensagens do ex-deputado e do ex-vice-presidente da Caixa em 10 de abril de 2012. Na ocasião, Cunha, então líder do PMDB na Câmara, cobra de Cleto informações sobre uma operação no FI-FGTS que interessaria a Eike (veja fac-símile). “E Eike?”, perguntou o ex-presidente da Câmara dos Deputados, que está preso em Curitiba (PR). “Eike tudo bem, abordado o tema do FI”, respondeu Cleto.
Os agentes também tentam cumprir mandados de condução coercitiva contra Maurício de Oliveira Cabral Santos, irmão do ex-governador, Suzana Neves Cabral, ex-mulher de Sérgio Cabral, Luiz Arthur Andrade Correia e Eduardo Plass. Eles seriam beneficiários do esquema de corrupção. - A imagem e a manchete não fazem parte do texto original - 

2 comentários:

  1. Olha, Guerrilheiro, tomara que não, mas tô achando que o seboso vai acabar escapando da cadeia. E se a mulher dele morrer, aí é que o povo vai ficar com mais dó do "coitadinho". Capaz até de se reeleger em 2018.
    E fiz propaganda do seu pau dentro lá no Marreta!
    http://amarretadoazarao.blogspot.com.br/2017/01/o-paje-de-garanhuns.html

    ResponderExcluir
  2. A MUDINHA DO LULA NÃO MORRE NEM A PAU... GENTE RUIM NÃO MORRE NEM DE "OI DE ENXADA"...

    ResponderExcluir