ESCOLA PROFISSIONALIZANTE SANTA BÁRBARA: EM ARAPIRACA e ARACAJU VIROU FACULDADE"""

ESCOLA PROFISSIONALIZANTE SANTA BÁRBARA: EM  ARAPIRACA e ARACAJU VIROU FACULDADE"""

sábado, 8 de fevereiro de 2020

A BANDIDAGEM PETRALHA NÃO COSTUMA DAR O BRAÇO A TORCER


Caio Coppolla

A Folha de S. Paulo publicou entrevista com uma das raras lideranças petistas alheias ao cárcere, o ex-Senador e ex-Ministro de Dilma, Aloizio Mercadante. A chamada não poderia ser mais condescendente: “Temos que fazer autocrítica sincera, afirma Mercadante nos 40 anos do PT” – o desavisado leitor de manchetes pode ter a impressão de uma mea culpa, mas convenhamos que, no caso do Partido dos Trabalhadores, a linha entre assumir erros e confessar crimes é tão tênue que torna improvável qualquer retratação contundente.

Entre relativizações, desculpas e terceirização de responsabilidade pelas monstruosas incorreções morais e técnicas dos governos petistas, destaco dois trechos para o leitor do Boletim:

“a obra que nós [o PT] construímos é muito maior do que os erros”. Não, não é. Até porque a alegada prosperidade nos anos do Lulopetismo se provou efêmera, culminando na maior recessão econômica da história da república, com recordes de desemprego, juros, inflação e endividamento familiar. A educação brasileira, mesmo com orçamento multiplicado, não avançou em qualidade. A crise na segurança pública levou os números de mortes violentas no país a patamares de zonas de guerra. E se a “obra” foi controversa e inconsistente, os “erros” são evidentes e dantescos: mensalão, petrolão, superfaturamento de obras, loteamento de cargos executivos, subsídios às “campeãs nacionais”, controle artificial de preços, financiamento de ditaduras, asilo a terroristas, nomeações de militantes para o judiciário… Isso se concedermos ao PT a gentileza do eufemismo, tratando crimes graves como meros erros.

O segundo excerto que trago aos leitores do Boletim, choca pela desconexão com a realidade e o descompromisso com a democracia, as garantias fundamentais e os direitos humanos:

– Folha: O sr. não considera o Maduro um ditador?

– Mercadante: Não. Você pode falar que tem um regime autoritário. E que está tentando se defender de uma intervenção externa.

Negar que o regime bolivariano é uma ditadura é absurdo: são décadas de perpetuação de um grupo político no poder, com eleições comprovadamente fraudadas; exílio, prisão e tortura de oposicionistas; morte de manifestantes civis que protestam nas ruas; controle da justiça e das forças armadas pelo poder executivo; supressão do poder legislativo democraticamente eleito; criação de milícias pró-governo; controle da mídia, com estatização ou fechamento de grupos de comunicação, encarceramento e expulsão de jornalistas. Sem falar na tirania de submeter a população à escassez de produtos de higiene, alimentos e remédios, provocando fome, epidemia de doenças e migrações em massa de refugiados. Ainda assim, o petista Mercadante – numa demonstração de fidelidade canina à ideologia socialista – relativiza as atrocidades de seu ditador de estimação e ainda culpa o mundo livre por querer intervir nessa catástrofe humanitária.

Realmente, a entrevista é uma “autocrítica sincera”… mas para padrões petistas.

MINISTRA DO BUNDA SUJA BOLSONARO É CONTRA ADOLESCENTES SEREM ENXERTADAS OU AMOJADAS...



J. R. Guzzo

Sinceramente: o que pode existir de errado com uma campanha pública, por parte do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, contra a gravidez na adolescência? Qual é o problema? Seria de “direita”, “fascista”, “elitista” etc. dizer que meninas grávidas aos 12 anos de idade é algo muito ruim? A gravidez na adolescência é algo desejável, ou neutro? Não seria um problema de saúde pública? Não estaria entre as funções de um ministério que cuida da família e da mulher tomar alguma providência a respeito? Seria algum absurdo dizer “adolescência primeiro, gravidez depois”? A gravidez na adolescência no Brasil é 40% superior à média mundial – parece óbvio que temos um problema aí. Mais: todo o mundo civilizado combate a gravidez precoce. Com muito sucesso, aliás, em diversos países. Nos Estados Unidos, por exemplo, campanhas de educação nas escolas reduziram em mais de 60% o número de adolescentes grávidas. Não é possível que algo considerado certo, no mundo inteiro, seja considerado errado no Brasil. O que há de errado com a ideia de prevenir a gravidez na adolescência é uma coisa só: quem está tocando a campanha é a ministra Damares Alves – e Damares não pode estar certa nunca, nem quando diz que a lua tem quatro fases. Fim de conversa. - A manchete não faz parte do texto original. - 

A FILÓSOFA DE BOTEQUIM DO PT, MARCIA TIBURI, ATENDE AO APELO DE ZÉ DO BREU DA GANGUE DO LULA



Augusto Nunes

José de Abreu recorreu ao Twitter para mendigar o apoio das mulheres que endossam seus ataques a Regina Duarte. Até agora, o apelo foi ouvido por duas. A colunista social Mônica Bergamo abriu espaço na Folha para mais declarações sórdidas. Uma delas virou manchete: “Vagina não transforma fascistas em seres humanos”. Nesta quinta-feira, entrou em campo Marcia Tiburi, caprichando no dilmês erudito: “Feminismo não pode ser tratado como uma abstração para defender mulheres fascistas e machistas só porque são mulheres. É claro que não deveríamos atacar ninguém. Mas quando o ataque virou razão de Estado, tudo é diferente. Ou não?” Alguém aí entendeu? Ninguém? Não se preocupem. Marcia Tiburi se considera filósofa, e filósofos brasileiros odeiam frases inteligíveis. Essa característica ajuda a explicar o espetacular fiasco de Márcia Tiburi em 2018, quando disputou o governo do Rio pelo PT. O melhor dos seus piores momentos foi eternizado num vídeo que viralizou na internet. Os interessados poderão encontrar no Google a discurseira que transformou a filósofa de botequim em criadora da Teoria da Hegemonia Anal. Basta digitar o nome da autora e aquela palavrinha de duas letras sobre a qual dissertou. Embora incompreensível, o que escreveu no Twitter é uma declaração de apoio a Zé de Abreu. O cafajeste em tempo integral não deu sorte. Quem tem admiradoras assim não precisa de inimigos.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

A DESONESTA AMANTE, COXA, DO PT, VÊ FUMAÇA NO QUINTAL ALHEIO, PARA EVITAR QUE VEJAM O FOGO QUE ESTÁ NO DELA...



Augusto Nunes

Gleisi Hoffmann nunca se espantou com o cachê cobrado pelo “palestrante” Lula enquanto exerceu o ofício de camelô de empreiteira, extinto pela Lava Jato: R$ 400 mil por uma hora de discurseira. Mas anda posando de perplexa depois de saber que os gastos fixos mensais do apresentador Gugu Liberato, morto em novembro, somavam R$ 800 mil. É o que Lula embolsava em 120 minutos de conversa fiada sobre o mesmo tema: como acabar com os pobres sem acabar com a pobreza. Haja cinismo. Gugu tornou famoso o diminutivo do prenome de batismo. Gleisi será lembrada na História Nacional da Infâmia pelos codinomes Amante e Coxa, como ficou conhecida no Departamento de Propinas da Odebrecht. Gugu enriqueceu trabalhando em empresas privadas. Gleisi embolsou milhões trabalhando para empresários envolvidos em assaltos aos cofres públicos. Gugu é um case de sucesso profissional. Gleisi é mais um caso de polícia. A deputada paranaense quer saber quanto ganham os demais apresentadores de programas de TV. Nenhum deles junta em um ano o que Gleisi, até a chegada da Lava Jato, recebia pelo atalho do caixa 2 numa única campanha eleitoral.

PETRALHA MÁRCIA TIBURI DEFENDE ZÉ DO BREU QUE PERTENCE A GANGUE DO LULA

* * *
A filósofa petista Marcia Tiburi, Doutora na Teoria do Cu

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

MORRE O ATOR KIRK DOUGLAS, LENDA DE HOLLYWOOD, AOS 103 ANOS






Por Altamir Pinheiro

"É com tremenda tristeza que meus irmãos e eu anunciamos que Kirk Douglas nos deixou hoje(5) aos 103 anos de idade", declarou Michael Douglas, de 75 anos,  filho mais velho de Kirk. Em tom sereno, mas firme, continuou Michael: "para o mundo, ele era uma lenda, uma estrela da Era de Ouro do cinema que viveu bem seus próprios anos dourados, um humanitário cujo compromisso com a justiça e as causas em que acreditava definiram um padrão ao qual todos nós aspiramos". O ator que fez fama e fortuna, além de Michael, Kirk deixa a mulher, Anne Buydens, com quem era casado há 66 anos, e os filhos Joel e Peter, também produtores de cinema. Seu caçula, o comediante Eric, morreu em 2004, aos 46 anos, vítima de uma overdose acidental.


A causa da morte não foi revelada, mas a saúde do artista já estava em declínio há alguns anos. Em 1991, sofreu um acidente de helicóptero que deixou grande parte de seu corpo queimada e quase lhe tirou a vida. Há mais de 20 anos, ele teve um AVC que prejudicou sua fala. Em entrevista ao GLOBO em novembro de 2016, um mês antes de completar 100 anos, Kirk Douglas revelou o que mudaria se pudesse voltar no tempo: — Não teria feito minhas cenas de machão sem dublê. Por causa disso, tenho um problema grave na coluna e meus joelhos são próteses. Suas últimas aparições nas telas foram em 2004, quando participou do longa Illusion e em 2008, no telefilme Meurtres à l'Empire State Building, dirigido por William Karel. Ele comemorou seu 103º aniversário, em 9 de dezembro do ano passado, com sua família, incluindo o filho Michael e a nora Catherine Zeta-Jones.


Kirk Douglas interpretou papeis históricos no cinema, como o pintor Van Gogh e o escravo Spartacus, além de Doc Holliday, lenda do velho oeste americano, como também O Último Pôr do Sol em 1961. Trabalhou em mais de 80 filmes e foi indicado ao Oscar por três vezes, Kirk Douglas se aposentou depois que passou a ter dificuldades para falar após um AVC sofrido em 1996. Ele venceu dois Globos de Ouro, um de melhor ator por Sede de Viver, de 1956, e outra por sua filmografia, o prêmio especial Cecil B. DeMille. Kirk também recebeu três indicações ao Emmy. Ele recebeu sua primeira indicação ao Oscar em 1950, por O Invencível. Também foi indicado em 1953, por Assim Estava Escrito, e em 1957, justamente por sua atuação como Vincent Van Gogh na cinebiografia Sede de Viver. Em 1996, ele foi premiado com um Oscar honorário pelo conjunto de sua obra.


Particularmente, para este escriba que ora escreve sobre a morte dessa lenda de Hollywood, o primeiro filme que assisti de Kirk Douglas foi o Último Pôr do Sol, na cidade de Palmeira dos Índios(AL), aos 14 anos de idade,  que  marcou para sempre minha paixão pela modalidade de filmes faroestes. Uma das maiores tragédias gregas da cinematografia hollywoodiana que o telespectador vai encontrar em películas faroestes, está  lá no final desse filme,  em  seus últimos 5 minutos, que é na esplendorosa fita interpretada por Kirk Douglas e Rock Hudson em O ÚLTIMO PÔR DO SOL  do ano de 1961. O torturante e penoso roteiro  é um tenso melodrama digno daqueles que até mesmo com a ação se passando em cenários abertos, os personagens principais parecem viver num ambiente claustrofóbico no qual incessantemente expõem as paixões que afloram, bem como o ciúme e o visceral antagonismo.


O Último  Pôr do Sol que tem uma duração de quase duas horas tem  Kirk Douglas, que  interpreta o personagem  Brendan O’Malley, é o centro motivador de todas as reações culminando com a juvenil paixão que desperta em Missy (Melissa) e os momentos que passa com ela. E O PIOR: Só no final do filme é que ele vai descobrir que é pai da jovem. Só aí é que  vai perceber que será através do duelo que já estava programado para quando o sol se por naquela sangrenta tarde é  que  ele  vê ou encontra uma saída apenas na própria morte para a solução da tragédia em que se deixou envolver. 


Como já foi dito, o enredo do filme conta a trajetória da jovem Melissa que  se apaixona pelo cinquentão  O’Malley(Kirk Douglas), envolvendo-se em um amor dilacerado entre pai e filha sem eles saberem. Desesperada a personagem Belle, interpretada pela irresistível atriz Dorothy Malone  conta a O’Malley que Melissa é sua filha e que a relação deles é incestuosa e daí, o personagem de Kirk Douglas se defronta com o de Rock Hudson  num duelo suicida. Em resumo, O Último Pôr do Sol é  um filme que, se não é a maior maravilha em faroestes, ganha pontos por ser um western diferente, forte e até bem feito. Um western superior que deixou sua marca no gênero. Destacada atuação de Kirk Douglas, Rock Hudson e Dorothy Malone. É,  sem o menor farelo de dúvida, uma película de faroeste  com um dos enredos mais trágicos e fatais  de todos os tempos. A respeito de Dorothy Malone, cuja sensualidade foi excepcionalmente bem  aproveitada  como uma sedutora e irresistível atriz, aos 35 anos, espalhou toda sua voluptuosidade em cada cena que participou  desse filme. A propósito, em 1992, fez seu último trabalho que se tem notícia  com o filho de Kirk Douglas, Michael Douglas, no filme Instinto Selvagem com a bonita Sharon Stone.  Dorothy Malone morreu em 2018 aos 92 anos de idade.


Por fim, em se tratando deste monstro sagrado do cinema mundial,  entre atuações e participações, o norte-americano possui 91 filmagens como ator. Mas o que marcou realmente em Kirk foi o seu primórdio como galã, em uma época onde os "DURÕES" eram o que ditavam a indústria do faroeste. Kirk Douglas foi mais que uma lenda  do cinema. Ele foi o último de uma geração diferente de galãs. Naquela época os valores eram outros. O homem, por exemplo, não podia demonstrar fraqueza. Imperavam regras como "HOMEM NÃO CHORA”. Hoje em dia a viadagem tomou conta do pedaço e essa boiolada que aí está e não é chegada a mulher dá um cu que rincha!!! Hoje, esse papo furado que homem não chora ou mesmo   rótulo dessa natureza, não passa de um título de música brega na voz do bom, romântico e inesquecível Waldick Soriano... 




EU SOU SPARTACUS!!!


Por Altamir Pinheiro

Um século de Kirk Douglas, 101, 102, 103 anos... E ele continuará a completá-los, porque ninguém derrotará a LENDA. Por razão que a própria razão desconhece,  a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Los Angeles negou-lhe por 50 anos uma estatueta, apesar dele ter concorrido em três oportunidades ao prêmio mais importante do cinema mundial.  

Issur Danielovitch Demsky (seu nome de batismo), nem precisou ganhar um dos três Oscar que disputou, embora em 1996 tenha
recebido o troféu honorário. No seu lado humanístico, Douglas investiu boa parte de sua fortuna em instituições de caridade, principalmente na luta contra o mal de Alzheimer. 

Um mandamento clássico afirma que,  quando a
LENDA se torna fato, imprima-se a LENDA...




quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020

COLUNA DA QUARTA-FEIRA



Para um bom entendedor da regra da RAZOABILIDADE uma das primeiras coisas que ele deve levar em conta quando for se dirigir ao chefe ou um presidente de um poder constituído,  o que mais se  deve preservar é o  direito à privacidade que dentro dele  está abrangido o direito à intimidade, principalmente no tocante à  família.  O bom e corajoso repórter Gênio Ventura (Fiscal do Povo), não se apercebeu dessa regra básica.  Nesse campo específico (direito a intimidade familiar), o grande repórter pisou na bola!!! O Presidente do Poder Legislativo de Garanhuns, Vereador DANIEL SILVA, foi, literalmente, ridicularizado. É inconcebível a publicização, nas redes sociais, de tal imagem, chacoalhando com a genitora do presidente da Câmara. A sua tentativa de chacota é, na verdade, um apelo infantil por chamar a atenção de uma atitude que não tem o menor cabimento. Tudo isso, dentro da lei,  tem de ser  repudiado com vigor e rigor. Tal postura, do nobre repórter,  além de imperdoável e deplorável é um espetáculo de pura sandice, asneira, tolice ou coisa que o valha... Ninguém pode ser objeto de ingerências arbitrárias ou abusivas em sua vida privada, em seu domicílio ou com a sua família nem de ofensas ilegais à sua honra ou reputação. No tocante à mãe do parlamentar, de forma anárquica ou quem sabe, lastimosa,   seu nome foi avacalhado e jogado no lamaçal de um esgoto a céu aberto.  Prezado repórter, eu, também, como repórter, respeito seu direito de opinar. Agora, em hipótese alguma respeito a sua opinião, principalmente como você se dirigiu à genitora dele.  Com a devida vênia ao bom e corajoso repórter, aquela imagem publicada nas redes sociais é muito reacionária, e foge de uma discussão verdadeiramente necessária, pois refere-se a vida particular do vereador. O que você publicou foi um desastre sem precedentes!!! No seu desastrado comportamento você desrespeitou expressamente  às instituições, à autoridade de Daniel Silva e às normas básicas e elementares de convivência...


SELF-DEPRECATION(AUTODESCRÉDITO): -  A liberação pela justiça do condenado Lula que quer adiar depoimento para se encontrar com o papa vermelhinho no Vaticano,  escancara a esculhambação jurídica que assola o país. De vez em quando, tenho saudades do ex-juiz Moro. Se não me falha a memória, esse país já teve justiça muito melhor. PASMEM!!! O Globo informa que a agenda de Lula prevê uma audiência com o Papa Francisco no Vaticano, na semana que vem. Foi por isso, segundo o jornal, que a defesa do ex-presidiário pediu o adiamento do seu depoimento no âmbito da Operação Zelotes, crime este que o Lula deve pegar mais 15 anos de cadeia.  Que esse assaltante de estatais se preste a esse papel, já sabemos de seu modus operandi. Agora, o Vaticano abrir suas ricas e majestosas dependências para receber esse ladrão de cofres públicos, e ainda por cima, um condenado,  não é de lascar!!! Se o Papa Chiquinho Vermelhinho receber esse ex-presidiário condenado por roubo, não adianta alegar questão humanitária. Será questão ideológica: papo de comunistas...

VEREADORA ANDRÉA: - Com exceção dos seus peixes, a dupla Izaías/Aroldo vem colecionando de um certo modo,  ingratidão em cima de ingratidão com  alguns dos  seus vereadores que fazem parte da base. Uma das vítimas  é a vereadora boa de votos, Andréa Nunes(PTB), que a dupla não chega junto a contento como deveria chegar.  Deixe de atuar de maneira cega, obtusa ou tratar os seus a pão e água, gente!!!  Tire as escamas dos olhos,  senhores!!! Andréa Nunes é uma parlamentar que está com sua reeleição praticamente garantida, haja vista que tem panos pras mangas, ou seja, VOTOS!!! A sua comunidade que é a COHAB II, nunca lhe negou o voto e ela reina absoluta naquela comunidade. Hoje é vereadora de 2 mil votos e quem tem um potencial desse  não pode sobreviver de migalhas, pois deveria ser olhada com bons olhos. Depois,  senhor prefeito, não venha lamentar a razão que levou ela a debandar para outra SEARA POLÍTICA,  pois não é à toa que,  tá assim de gavião de olho em seu potencial eleitoral.

O NOVO POSTE DE LULA: - Na eleição de presidente da República o desacreditado e mal visto  PT deve brincar de esconde-esconde.  O PT deve ser escondido do pleito por falta de uma pessoa honesta para disputar o cargo. Quer dizer, Lula pode trocar de poste em 2022 e seu candidato a presidente  ser o governador comunista do Maranhão Flávio Dino. Ou seja, O PT TEM DE SER ESCONDIDO!!! A desonesta e procurada pela justiça Gleisi Hoffmann(que responde processo judicial),  disse que Flávio Dino é uma alternativa a Fernando Haddad, considerando que ele “sempre foi muito leal à causa”.  Descartado por Lula, o velho poste, Fernando Haddad, respondeu para O Globo que a entrevista da presidente do PT foi “adequada”. Sinceramente, o país já se livrou da febre amarela desde o século passado. Quem sabe não chegou a vez de se livrar de uma vez por toda  da febre vermelha... É DESSA VEZ OU NUNCA!!!

FAROESTE À GARANHUNS: - Num tradicional filme de faroeste hollywoodiano, quando a cidade se torna muito pequena para dois cowboys, um deles tem que deixá-la. Se ambos resistirem, a história, invariavelmente, termina em tiroteio. Paralelamente é o caso dos dois mocinhos: Silvino & Sivaldo. O Saloon do  PSB  ficou pequeno demais para os dois. Silvino correu de Sivaldo Albino como o cão fugiu da cruz!!! Apesar de ser um candidato forte(principalmente se seu vice for o vereador Zaqueu Lins do PP), o ex-prefeito corre o risco de mais uma vez favorecer Izaías Régis. Ou seja, dá a eleição de mão beijada a Haroldo Vicente. Silvino vai concorrer em faixa própria, agora filiado ao PL do deputado federal Fernando Rodolfo e descarta de uma vez por toda a eleição de Sivaldo Albino(PSB), que, com essa terceira via, a candidatura apoiada pelo governador ficará totalmente inviável, em razão da divisão dos votos,  e o beneficiado direto será Haroldo Vicente do PSC, que a esta altura do campeonato está rindo à toa.  

DESOCUPE A MOITA: - A desmoralizada Marília, a patricinha que humilha e desagrada a tradicional    família  Arraes,  mais uma vez vai pedir pra cagar e sair de fininho por ordem do drácula e senador Fala Fina(PT). O PT e todos os bundas vermelhas não terão vida fácil nas urnas da eleição de Recife, em razão que atrasaram o desenvolvimento de um país inteiro em detrimento de uma ideologia. Pois bem, Afirmaram os jornalistas  da capital que,  Lula passou o tempo todo defendendo a candidatura de Marília Arraes na reunião do diretório nacional,  em São Paulo, assim como a presidente Gleisi Hoffmann, mas acabaram se rendendo às pressões da turma barra pesada do senador Fala Fina,  para deixar a decisão agendada somente para o prazo final de filiação partidária, em abril. O senador pernambucano que é conhecido pela alcunha de  Drácula,  como se esperava, fez a mais dura intervenção contra a tese de candidatura própria sob os olhares intrigantes de Lula, que não quer aliança com o PSB. Durma-se com uma zoada dessa, pois  a quantidade de apaniguados que Humberto Costa tem na prefeitura e no governo do estado chega a três dezenas de puxa-sacos e ele não quer abrir mão desses empreguinhos para seus cupinchas, claro!!!

O CACETE VAI COMER: - Na eleição que se aproxima, Garanhuns  vem aí,  com dois bons candidatos aos cargos de vereadores. São dois testas de touros que se eleitos (e têm tudo pra ser) vão tocar fogo naquela Câmara (no bom sentido, claro!!!).  Não vai escapar nem a mãe de calor de figo. Tratam-se de Gênio Ventura(Fiscal do Povo) e do bom músico, compositor e legítimo representante do Bairro do Magano, Bairro este,  que leva seu nome com muito orgulho, Carlos Magano.  Não sou vidente, mas é evidente  que, os dois têm plena condições de ser eleitos e desempenharem um grande papel na Casa Raimundo de Morais, haja vista que, eles, apesar de  desempenharem  atividades distintas e modos  diferentes de pensar, eles  são possuidores de  uma coisa em comum: o sentido de justiça, transparência em tudo que fazem e independentes por natureza. Serão vereadores sem rabo preso a filho da puta nenhum!!!  Que sejam bem-vindos vereadores desse naipe que honrem os cargos que exercem.

CAETANO PETRALHA: - Como disse a cantora baiana  Nana Caymmi, o petralha Caetano  sempre foi um  "UM CHUPA-ROLA DO LULA".  A democracia não está em vertigem no Brasil, mas Caetano, Petra e sua turma tentam fazer os gringos de tontos. Isso é o que podemos chamar de mundo artístico em vertigem. Além de mau caratismo explícito e mentirosos, os profissionais da militância: velosos, buarques e gilbertos,  em algum lugar são ovacionados enquanto os seus ídolos estão sendo chamados de ladrão, corrupto e sendo escorraçados em público. Eles juram de pés juntos que o filmeco sobre a Vaca Terrorista da Dilma que sofreu o IMPEACHMENT por ter pedalado à vontade, que é de autoria da herdeira da empreiteira escrota Andrade Gutierrez,  Petra Petralha,  vai arrebatar o Oscar e trazer a estatueta para o Brasil. É uma pena que um grande artista como  Caetano teime em ser um  cego de guia por uma ideologia absurda que é o petralhismo. Como se sabe, a estratégia da esquerda medíocre sempre foi mentir, enganar, tergiversar, desinformar e deturpar. De resto, a obra do VERTIGINOSO Caetano é  quase 10. Suas opiniões políticas: um zero à esquerda...

CRIANÇAS SEM ESTUDAR: - Se já não bastasse a quantidade de crianças (entre 12 e 15 anos) que estão sendo enxertadas ou amojadas  através de estupros como os que aconteceram na Escola Municipal do CAIC; se já não bastasse o ensino das escolas públicas de Garanhuns ser igual ao que é praticado em Bangladesh no Sul da Ásia; agora o problema em nosso município são as crianças fora do ano letivo por falta de vagas. Pense na esculhambação que foram as matrículas da Escola Estadual Simôa Gomes, pense!!! Muitas crianças que têm peixadas conseguiram umas vaguinhas na Escola Juvêncio de Brito, outras que os pais vivem ao léo por questão de alcoolismo ou esmolando ficaram de fora e serão presas fáceis para entrar no mundo das drogas. A constatação da pivetada fora das salas de aulas atinge um  número que  é preocupante, pois afeta principalmente as crianças mais “VULNERÁVEIS”. Essas crianças e adolescentes  que estão fora da escola são exatamente as que mais precisam porque em geral são as deficientes, as mais pobres, e que moram lá na Caixa Prego,  nos Cafundós do Judas ou onde o cão perdeu as botas em bairros periféricos.  Daqui apela-se a competente secretária de educação municipal e a imprestável dirigente da GRE do Agreste Meridional que revejam esse assunto com carinho. Afinal de contas,  as senhoras devem conhecer muito bem a famosa frase do filósofo grego, Pitágoras: “Eduquem as crianças, para que não seja necessário punir os adultos”...

SONHO DE CONSUMO:- Todo brasileiro do bem sonha em ver o viado VERDEVALDO na cadeia. Este sujeito precisa ser punido por seus atos. Tomara que a denúncia que vêm por aí  seja aceita e ele se transforme em réu. Antes, o pilantra não entrou com qualquer medida judicial no Supremo Tribunal Federal (STF), em razão de que uma decisão no presente momento caberia ao ministro plantonista, no caso o vice-presidente da Corte, Luiz Fux. Fontes seguras garantem que o juiz Ricardo Leite, titular da 10ª vara federal criminal de Brasília, deve decidir ainda esta semana se aceita a denúncia e, em consequência, abre a ação penal contra o viado casado com outro viado deputado e os seis hackers acusados. Caso a denúncia seja realmente recebida, o pseudojornalista americano responderá pelo cometimento dos crimes de associação criminosa e interceptação ilegal de comunicação. Uma decisão do magistrado de 1ª instância nesse sentido, irá dificultar bastante o processo de blindagem de Glenn, proporcionado por uma esdrúxula decisão do abominável Gilmar. Olha só a fama de Gilmar Mendes. Um ministro a favor de ladrões. Um rótulo adquirido que passará para a história. Que coisa mais vergonhosa, não!!!

BALANCÊ NO PAU POMBO: - Neste carnaval,  o PARQUE PAU POMBO está em festa. Não de carnaval, mas de forró, música sertaneja, rock rol, romântica e uma cervejinha gelada de quebrar os dentes, com tira-gostos supimpas para os paladares mais exigentes. Quem não gosta de carnaval está aí uma boa pedida para comparecer aquele belo parque, levar a família e amigos e curtir quatro dias de uma programação diferente.  A programação é vasta e tem para todos os gostos. Se não vai viajar estar aí a grande pedida: vir curtir uma animada variedade de música ao som dos bons artistas e músicos de Garanhuns. No período carnavalesco, o Parque Rubem Van Der Linden, mais conhecido como  Pau Pombo, onde lá funciona a churrascaria RODRIGUES, funcionará de sábado à quarta-feira de cinzas das 7 da manhã às 5 da tarde, compareçam!!!

RANGEL: -  Cláudio Rangel, uma figura humana muito educada que é peixe incondicional  do deputado federal Fernando Rodolfo, filiou-se ao PL para  defender a candidatura a prefeito de Silvino Duarte e lançou-se como   candidato a vereador por Garanhuns. É outra excelente opção para compor o quadro dos 17 eleitos nas eleições que se avizinham na Câmara de Vereadores de Garanhuns. O xodó político do deputado Fernando Rodolfo que, aliás, é seu maior incentivador, Cláudio Rangel, é um candidato discreto, mas todos os dias, juntamente com sua família faz uma peregrinação aos seus potenciais eleitores, cumprimentando-os e vem colhendo boa aceitação perante os seus futuros eleitores. Por ser um trabalho formiguinha exige muita paciência  e perseverança para adquirir os resultados pretendidos  nas urnas de 4 de outubro.  Por sua inteligência e preparo, além da simpatia, o candidato Rangel tem tudo para emplacar e ser a grata surpresa dos vereadores eleitos dos que comporão a chapa de Silvino Duarte.  

ZÉ PERGUNTINHA: - Como perguntar não estupra então lá vai: Quem está comandando, nos bastidores, as candidaturas ligadas ao prefeito Izaías Régis?!?!?! Dizem as más línguas, que o manda chuva do processo é o apolítico MANO IMÓVEIS. Isso mesmo, só esta semana, ele levou a tiracolo ao gabinete do atual prefeito os prefeituráveis Zaqueu Lins e Silvino Duarte. O QUE SERÁ QUE ELES COCHICHARAM TANTO, HEIN?!?!?!

NESTE CARNAVAL TRAGA SUA FAMÍLIA E AMIGOS, E VENHAM CURTIR AS ATRAÇÕES DO PAU POMBO!!!






PARA O CANASTRÃO ZÉ DO BREU, O SER HUMANO SÓ É DIGNO SE FOR LULISTA...



Bruna Frascolla

Vagina não transforma uma mulher em um ser humano”. Eis uma frase que revela um mapa conceitual estranho. Toda mulher é mamífera e fêmeas mamíferas têm vagina. Do fato de fêmeas mamíferas terem vagina, mas nem todas serem mulheres, a silogística obriga a concluir que ter vagina não faz de um vivente uma mulher. Se tem vagina, pode ser mulher, vaca, cadela, porca, gambá, gata, capivara ou, nos dias de hoje, até homem transexual. Mas a frase não trata disso. Por ela, sabemos que o rol de seres não-humanos com vagina inclui vacas, cadelas, porcas, gambás, gatas, capivara fêmeas e mulheres.

O que, então, seria uma mulher não-humana?

Vamos ao contexto. A frase foi dita pelo ator José de Abreu e a mulher não-humana é Regina Duarte. José de Abreu é conhecido por ser ator e por ser um fanático defensor do lulismo. Regina Duarte (sem dúvida, uma mulher) é uma colega de profissão que acaba de aceitar um cargo no governo que se elegeu em oposição ao lulismo. O fato de ela aceitar o cargo autorizou o fanático a aviltá-la na condição de mulher, dizendo, em tom de ameaça, que sabia o que ambos fizeram no apartamento dela.

Se alguém tem dúvidas de se isso é machismo, que experimente inverter a situação. Uma mulher poderia esperar envergonhar um homem da mesma idade insinuando que ambos certa feita fizeram sexo há dezenas de anos? Mulheres, e não homens, têm tradicionalmente sua reputação diminuída em razão da quantidade elevada de homens com quem fizeram sexo. Com homens, dá-se o oposto e o aumento de parceiras sexuais aumenta a sua reputação. Pegador e vagabunda são nomes que se atribuem a pessoas de sexos diferentes com conduta igual.

Mas isso não é machismo?

Nessa ocasião, naturalmente, há quem pergunte: “Ó, Zé de Abreu, mas isso não é machismo?” (As pessoas fazem essa pergunta porque os lulistas dizem que são todos feministas e que seus opositores são todos machistas). E, nesse contexto, surgiu a frase lapidar que abre este texto. Vamos lê-la de uma forma mais completa: “Não dá para respeitar quem apoia o Bolsonaro. Eu não tenho o menor respeito. Para mim não interessa se é homem ou mulher. Não pode. Não pode. Fascista a gente trata no cuspe. Não há como considerar o fascista um ser humano. E quem apoia fascista, fascista é (…).

"Fascista não tem sexo. Vagina não transforma uma mulher em um ser humano”.

Eureca! Enfim temos o mapa conceitual do sr. Zé de Abreu para fazermos inferências silogísticas. Para ele, um Homo sapiens só é humano se colaborar com o lulismo. Assim, no conjunto de seres viventes com vagina, temos eu mesma, as gambás, as vacas, as capivaras fêmeas, as gatas, Thammy Gretchen, Regina Duarte, Petra Costa, Gleisi Hoffmann e Tati Bitate, ops, Bernardi. Desse conjunto, só as três últimas podem pleitear a condição de seres indubitavelmente humanos.

No mundo civilizado, o conceito de assassinato não se aplica aos viventes que estão fora do conjunto dos Homo sapiens, que é entendido como sinônimo de ser humano. As vacas, nós matamos e comemos. É possível cometer crime ambiental matando uma onça, mas não um assassinato. Se gostamos de uma cadelinha muito doente, damos-lhe uma injeção letal, porque a vida de um cãozinho, por mais amado que ele seja, não é entendida como inviolável.

Mas, se uma pessoa diferencia Homo sapiens de ser humano, o que é possível fazer com o Homo sapiens não-humano? “Fascista (sic) gente trata no cuspe”, diz Zé, ecoando uma frase que circula por DCEs, segundo a qual “com fascista é na ponta do fuzil”. Não dá para saber se ele tem pudores para fazer explícita apologia à violência sendo figura pública ou se ele tem orgulho de se irmanar às lhamas na arte do cuspe.

Seres humanos mesmo, e os outros

A humanidade de Zé de Abreu se divide entre aqueles que são humanos mesmo e aqueles que não são. Os primeiros são meia dúzia de lulistas somados aos pobres que não abriram a boca e o resto é composto pelo que ele chama de “fascistas”. Com estes, pode tudo. Quando um partido de fanáticos tomou o poder por meio de eleições, o Estado alemão passou a considerar uns Homo sapiens humanos e outros não. Em seguida, dispôs dos não-humanos como se fossem gado: levando para lá e para cá, abatendo e até usando o couro para fazer abajur e capa de livro.

O que será que essa gente que brada contra os nazistas imagina que foi o nazismo, afinal? Uma obra de sub-humanos que deveriam ter sido exterminados em campos de concentração juntamente com todos os “fascistas”? Pelo sim e pelo não, vale explicar que a raça e a sexualidade não eram os únicos critérios dos nazistas para mandar gente para o abatedouro. A mera oposição ao regime – que não era composta só por comunistas – também levava ao abate.

A colunista Tati Bernardi, humana plena segundo os parâmetros de José de Abreu, foi um pouco mais clara do que ele. “Se você apoia o governo [Bolsonaro]”, diz ela, ou “lhe falta leitura (...) ou lhe falta humanidade ou você se considera acima do bem e do mal (e, portanto, as leis civilizatórias não lhe servem).” Essas leis proíbem a matança facciosa de concidadãos e fomentam a tolerância política. Se falta leitura, talvez um campo de reeducação soviético resolva. Se falta humanidade, por que não um abatedouro nazista?

Anotemos em nossos caderninhos e tenhamos presente à memória: a classe artística e intelectual lulista só não nos manda para gulalgs e abatedouros porque não tem poder para tal. No entanto, envenena o debate público dizendo as coisas mais infames possíveis – como a de que nem todo Homo sapiens é humano. Para evitar ser pega com a boca na botija, ela divide a humanidade em parcelas – mulheres, negros, LGBTs – e se autoproclama sua única defensora contra as forças do mal – machistas, racistas, homófobas. Mas qualquer pessoa sensata suspeitará que essas supostas feministas, esses supostos antirracistas e ativistas anti-homofobia nada mais são do que mulheres, negros e LGBTs que dão carteirada identitária para legitimar o lulismo. OU ALGUMA ALMA INOCENTE AINDA ACHOU QUE OS PROGRESSISTAS FOSSEM LINCHAR ZÉ DE ABREU?!?!?!




O IDIOTA ESQUERDINHA, ZÉ DO BREU, TENTOU DAR UMA DEDADA NA VAGINA DE REGINA DUARTE



Rodrigo Constantino

Poderíamos falar de coisas mais sérias. Poderíamos falar das reformas que precisam ser aprovadas nesse ano. Poderíamos falar dos novos projetos para segurança do ministro Moro. Mas sabemos como as "tretas" rendem na era das redes sociais. Então vamos a elas.

Pedro Bial "causou" ao dizer o óbvio, pois o óbvio não pode mais ser dito em certos meios. O apresentador da Globo provocou "polêmica" ao afirmar que o "documentário" de Petra Costa, "Democracia em Vertigem", "é uma ficção alucinante" e que ele deu muita risada ao ver o filme.

"Achei muito engraçado o filme. É um non sequitur atrás do outro", disse, referindo-se à falácia lógica de que a conclusão não se segue da premissa. Bial criticou ainda a narração de Petra, "miada, insuportável", já que ela fica "choramingando o filme inteiro". Impossível negar.

E concluiu com uma análise psicológica da autora bem interessante: "É um filme de uma menina dizendo para a mamãe dela que fez tudo direitinho, que ela está ali cumprindo as ordens e a inspiração da mamãe, somos de esquerda, somos bons, nós não fizemos nada, não temos que fazer autocrítica. Foram os maus do mercado, essa gente feia, homens brancos, que nos machucaram e nos tiraram do poder, porque o PT sempre foi maravilhoso e o Lula é incrível".

Novamente, impossível discordar. O esquerdismo caviar dessa elite culpada é um claro sintoma de infantilismo patológico, de gente que se mostrou incapaz de amadurecer na vida. Chamar de documentário tanta mentira maniqueísta é forçar demais a barra, por mais que a ideia de imparcialidade plena tenha sido abandonada faz tempo.

E por falar em parcialidade... o petista Zé de Abreu voltou a ofender colegas por questões ideológicas. o ator recebeu críticas à esquerda e à direita, na semana passada, ao criticar a atriz Regina Duarte por aceitar o convite de Jair Bolsonaro para ocupar a Secretaria Especial da Cultura.

Em uma postagem no Twitter, ele afirmou que iria “desmascarar” a atriz: “Lembra de quantos gays lhe tiraram rugas? Coloriram seus cabelos brancos? Criaram figurinos para esconder suas banhas?”.

Abreu foi acusado de ser machista e misógino.

Em áudios enviados à coluna, ele afirma que recebeu o apoio de várias mulheres em seu perfil na rede social. Diz que não dá para respeitar quem apoia Bolsonaro nem considerar ser humano um fascista. “Fascista não tem sexo”, afirma. “Vagina não transforma uma mulher em um ser humano.” “Eu não vou parar. Eu sou radical mesmo e estou num caminho sem volta”, diz.

Não é fofo? Bolsonaro já elogiou Ustra, então basta: quem for para seu governo é um fascista! Quem diz isso? O mesmo que apoia o ex-presidente que babava ovo do tirano Fidel Castro, do assassino Che Guevara, do ditador Nicolás Maduro, entre tantos outros. O duplo padrão dessa turma é assustador.

E a hipocrisia é do movimento feminista também. Da mesma forma que as feministas radicais ficaram em silêncio quando a atriz Susan Sarandon disse que não era para votar com a "vagina", ao defender apoio ao comunista Bernie Sanders no lugar de Hillary Clinton, vão novamente ficar quietas agora. Afinal, Zé de Abreu é "um dos seus", é um extremista de esquerda, e é disso que se trata o movimento feminista em sua terceira geração.

Pedro Bial é um cara inteligente, mas infelizmente costuma ser patrulhado na emissora "progressista" em que trabalha, e provavelmente não faria uma análise tão realista ("dura") sobre o "documentário" em seu programa. Zé de Abreu é da casa, pode cuspir em mulher, pode xingar qualquer um que não seja comunista, pode atacar até colega de trabalho, que continuará com seu feudo garantido.

Há uma espiral de silêncio no meio, e um salvo-conduto para esquerdistas. Não por acaso artistas pediram para Regina Duarte apagar a mensagem com seus pares que deram apoio à sua ida para a Secretaria da Cultura. A turma sabe onde o calo aperta. E em que pese todo discurso descolado, o que importa no final do dia é o tilintar da moeda na conta. Falta coragem, a virtude mais importante de todas!

terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

ZÉ DO BREU DA GANGUE DO LULA DISSE QUE MULHER QUE TEM BUCETA NÃO É SER HUMANO


A ex-jogadora de vôlei e blogueira, Ana Paula Henkel, ironizou nesta terça-feira, 04, através de suas redes sociais a campanha feita por mulheres artistas de esquerda “Mexeu com uma mexeu com todas”. Ana Paula questionou o silêncio da classe com os recentes ataques do ator da rede Globo, José de Abreu, a Regina Duarte e as demais mulheres com pensamentos ideológicos diferentes do ator. Recentemente, Zé de Abreu atacou as mulheres de forma covarde e desrespeitosa. “Fascista a gente trata no cuspe, vagina não transforma mulher em ser humano”, disse o ator. A blogueira, inconformada com a situação, publicou uma foto de várias das artistas participantes da famosa campanha e criticou:

ACREDITE SE QUISER!!! CÚMULO DO ABSURDO!!! O LADRÃO LULA VAI VISITAR O PAPA CHIQUINHO COMUNISTA NO VATICANO...


Celso Serra

Os jornais e blogs têm anunciado que, se tudo sair como o planejado, o ex-presidente Lula voará a Paris para receber o título de cidadão da capital francesa e de lá seguirá para Roma, onde será recebido em audiência pelo Papa Francisco no Vaticano. O ex-ministro Celso Amorim, das Relações Exteriores, o acompanhará, além de Gilberto Carvalho, que foi seminaristas e é um dos mais carolas, entre os ex-auxiliares de Lula. Foi o presidente argentino Alberto Fernández que acertou o encontro de Lula, ao visitar o Papa Francisco na última sexta-feira, dia 31. ATENDENDO A PEDIDOS – “O Lula me pediu para ver o Papa. E eu pedi (ao Papa) se ele podia receber o Lula. E ele (o Papa) me disse que ‘claro’ e que (o Lula) lhe escrevesse porque ele, com todo prazer, o receberá”, revelou Fernández. Como se sabe, não existe almoço grátis. É claro que esses atos ocultam posições mais importantes do ponto de vista internacional, dentre elas, a desmoralização do Brasil como nação e o seu enfraquecimento na posição da Amazônia. Não se esqueçam de que Lula está nas ruas graças à ação de ministros do PT no Supremo, que desmoralizam a instituição. Não é, Dias Toffoli ?

GARANHUNS A CAMINHO DO SESQUICENTENÁRIO



Garanhuns completa hoje 141 anos como cidade.

Aniversário do município durante muitos anos foi comemorado no dia quatro de fevereiro. Na atual gestão, a data foi mudada para o dia 10 de março.

Isso até hoje rende polêmicas. Fato é que as unidades da federação em geral comemoram aniversário levando em conta quando foram emancipadas politicamente e passaram da condição de vila à cidade.

É o caso de Caetés, Brejão, Paranatama e São João. Eram distritos de Garanhuns, foram emancipados e festejam o aniversário na data em que se tornaram cidades independentes.

O mesmo acontece com Lajedo, ex-distrito de Canhotinho; Jucati, que pertencia a Jupi e Capoeiras, ex-vila de São Bento do Una.

Jornalista e advogado, Manoel Neto Teixeira escreveu um artigo de muita repercussão sobre a mudança na data do aniversário de Garanhuns. Para ele, a Suíça Pernambucana regrediu ao passar a comemorar a sua elevação à categoria de vila.

Texto de Manoel foi publicado originalmente no Jornal do Commercio, do Recife. Já o reproduzimos aqui uma vez, assim como Anchieta Gueiros fez em seu blog, nesta segunda-feira.

Eis o texto citado, para ler ou reler:

É dado saber que o processo evolutivo não tem volta, principalmente em se tratando de datas históricas. Como diria o professor, historiador e editorialista Aníbal Fernandes: “O fato é sagrado, apenas o comentário é livro”. Queiram ou não alguns o fato, o fato normativo e histórico, imutável, é que Garanhuns galgou o status de cidade em quatro de fevereiro de 1879. Percorrer o caminho inverso, ou seja, festejar-se simplesmente a condição de vila, ao invés de cidade, é retrocesso a troco de nada e que só confunde as cabeças das novas gerações, milhares de alunos das redes pública e privada de ensino.

A formação dos primeiros núcleos comunitários, com suas características rurais, desde o Brasil Colônia até o Império até chegarmos à condição de República foi e continua sendo conhecida como vilas. Eram formadas por casebres, geralmente de taipas (ver Sobrados e Mocambos, de Gilberto Freyre), pequenas ruas, serviços mínimos, como fornecimento de água potável, energia elétrica (esta,  só para as vilas surgidas nas últimas décadas, pois nos velhos tempos luz só de vela e candeeiros). Esse estágio, primitivo, é que evoluiu como ainda evolui até galgar o definitivo status de cidade. O caminho inverso,  não se tem notícia, exceto agora, lamentavelmente abarcando a nossa Garanhuns.  

Trata-se de uma evolução natural e artificial, ao mesmo tempo, como é próprio da condição humana. E não ocorre da noite para o dia, é um processo, evolutivo, ao que sabemos sem volta; nenhuma cidade quer retroagir  à antiga e superada condição de vila. Com todo respeito a essas pequenas comunidades quando desenharam ou nada serviram de linha para o atingimento da condição de cidade.

Está registrado no volume 2 da coleção de documentos históricos municipais, edição 1994, trabalho de grande alcance realizado pela FIAM, a seguinte evolução histórica e normativa de Garanhuns: "Criação do termo - 20 de maio de 1833; Criação da Comarca: 7 de junho de 1836; Retorno da freguesia de Altinho ao termo de Garanhuns - 8 de maio de 1945; elevação à cidade - 4 de fevereiro de 1879; constituição do município (com base no Art. das disposições gerais da Lei Nº 3/8/1892 - 7 de janeiro de 1893".

Esse é o fato. Nenhum comentário, ou procedimento, particular nem mesmo emanado de órgãos públicos é capaz de alterá-lo, substituí-lo. Quem conhece um pouco de história sabe que do estado primitivo, nômade, o homem foi evoluindo até chegar à grande e definitiva criação - a cidade. Conquista irreversível e proclamadora do grau civilizatório e urbanístico dos povos dos povos de todos os continentes. - Texto gentilmente roubado lá do Blog de Roberto Almeida. - 

ZÉ DO BREU DA GROBO E A ESQUERDA CAVIAR PETRALHA SÃO MOVIDOS A ÓDIO QUANDO "BUDEJAM" SOBRE A CORAJOSA REGINA DUARTE


J.R.GUZZO
Para além de toda a gritaria indignada de uma parte da classe artística brasileira, à beira de um ataque histérico com a nomeação de Regina Duarte para a Secretaria Especial de Cultura, há um fato indiscutível e chocante: os colegas de profissão da atriz estão negando a ela o exercício livre de seus direitos civis. É algo realmente extraordinário.
Mais de 60 anos após as lutas de Martin Luther King, que mudaram os Estados Unidos para sempre ao provar para a sociedade americana e para o resto do mundo que todos os cidadãos de um país têm direitos naturais que não podem ser negados por ninguém e por nenhum motivo, estamos de volta, no Brasil de 2020, ao Alabama de 1960.
A “classe artística brasileira”, ou mais exatamente os que fazem barulho na mídia, está dizendo que Regina Duarte não pode exercer o seu direito constitucional de aceitar um convite para o ministério do governo Jair Bolsonaro.
Assim como um negro americano não podia ocupar cargos públicos pelo fato de ser negro, Regina Duarte não pode ser ministra pelo fato de ser atriz – e atrizes, na visão das nossas classes “intelectuais”, não podem trabalhar  num governo de direita, porque não têm o direito, garantido por lei, de ser de direita. Regina é de direita? Muito bem: e o que resto do mundo tem a ver com isso? A Constituição do Brasil diz que ela tem o direito de pensar o que lhe der na telha.
Nenhum dos indignados com a nomeação de Regina Duarte se lembrou de levar em conta que o governo de Jair Bolsonaro é legal, legítimo e constitucional. Foi eleito democraticamente, dentro de todas as regras em vigor, em eleições livres, por quase 58 milhões de votos – a maioria absoluta, de longe, dos que votaram na eleição presidencial de 2018.
O que há de errado em aceitar um convite para trabalhar nesse governo? Se você é contra o governo, vá adiante e seja contra; mas você não pode negar ao cidadão que está ao seu lado o direito de ser a favor. Ao agir como agiu no caso de Regina Duarte, a “categoria artística” mostrou que não aceita, simplesmente, as regras de uma democracia. Não há remédio conhecido para isso: quem não aceita as regras da democracia é a favor de ditaduras. O resto é argumentação hipócrita e falsificada.
Se Regina Duarte vai ou não dar certo como secretária da Cultura já são outros quinhentos. A impressão, pelos fatos disponíveis hoje, é que isso é uma missão impossível. Talvez possa se demostrar que não, que a missão seja possível – mas, nesse caso, será preciso fazer a demonstração concreta.
É, mais ou menos, como nomear um cidadão para o Ministério dos Discos Voadores – que raios um filho de Deus (uma filha, no caso), pode fazer de útil num cargo desses? O Brasil não precisa de uma Secretaria, de um Ministério da Cultura. Precisa de cultura – que não apenas é outra coisa, mas é algo que a intervenção do governo ativamente atrapalha.
O Brasil precisa de um serviço capaz de tapar goteiras, instalar ar condicionado e evitar incêndios em seus museus, bibliotecas e milhares de instalações dedicadas à cultura e entregues ao mais miserável abandono. Precisa impedir que suas construções históricas venham abaixo. Precisa salvar as estátuas expostas em praça pública. Precisa de todas essas coisas que você sabe tão bem quais são – e nenhuma delas tem nada a ver com a Secretaria Especial de Cultura.
Mas não é isso que se discute. O que se quer é cassar, em público, os direitos de uma cidadã brasileira livre. É muito mais que ódio, apenas.