ESCOLA PROFISSIONALIZANTE SANTA BÁRBARA: EM ARAPIRACA e ARACAJU VIROU FACULDADE"""

ESCOLA PROFISSIONALIZANTE SANTA BÁRBARA: EM  ARAPIRACA e ARACAJU VIROU FACULDADE"""

terça-feira, 22 de dezembro de 2020

CHRISTOPHER LEE, O MAIOR ATOR DO MUNDO

 


Por Altamir Pinheiro


O ator inglês Christopher Lee ficou famoso, principalmente, por seus papéis como Drácula, Saruman, em O senhor dos anéis, e o Conde Dooku, da mais recente trilogia Star Wars. Mas, dos seus quase dois metros de altura e 93 anos de idade, Christopher fez mais, muito mais. Inacreditavelmente mais, de acordo com levantamento feito por este colunista e também  com ajuda  do pesquisador o comunicador  empresarial Rodrigo Santo, eis um   trabalho que há bastante fatos curiosos da   incrível biografia do ator. SENÃO VEJAMOS:


Christopher Lee era um jovem adulto quando a Segunda Guerra Mundial estourou. Como muitos da sua geração, ele foi convocado e lutou contra os nazistas. Em pouco tempo, passou a fazer parte da elite das forças especiais inglesas. Ian Flamming, o criador de James Bond, sugeriu que Lee ganhasse o papel principal na primeira adaptação para o cinema, uma vez que o ator era basicamente “um James Bond da vida real”. Contudo, ele acabou dando vida a um dos vilões no filme 007 Contra o Homem com a Pistola de Ouro.


Em 1920, ainda apenas um garoto, Lee conheceu o Príncipe Yusupov e o Gran-duque Dmitri Pavlovich, os assassinos do monge russo RASPUTIN (papel que ele viveria em 1966, no filme Rasputin the Mad Monk). Aos 17 anos, Christopher presenciou a morte de Eugen Weidmann em Paris, a última pessoa a ser guilhotinada em praça pública na França. Ele também foi o único membro do elenco de O senhor dos anéis a conhecer Tolkien em pessoa(Sul africano que foi  escritor, filólogo e professor universitário inglês), quando o encontrou por acaso em um bar. Reza a lenda que, naquela mesa de bar, Tolkien deu sua benção para que Lee vivesse o papel de Gandalf numa eventual adaptação da obra para os cinemas. 


Em sua longa existência foi um excelente  cantor de ópera e  de heavy metal.  Na juventude, o ator foi convidado por um dos maiores tenores da época, Jussi Bjorling, para fazer parte de sua companhia de ópera. Christopher Lee, tanto foi  Sherlock Holmes como também Mycroft Holmes. Não contente em viver o irmão do detetive mais famoso do mundo em  A Vida Íntima de  Sherlock Holmes(filme de 1970),  Lee também viveu Sherlock em pessoa no longa Sherlock Holmes e o Colar Mortal. E também foi Henry Baskerville, em O cão dos Baskervilles(filme de 1959), uma das clássicas aventuras do detetive de Arthur Conan Doyle, um  escritor e médico britânico, nascido na Escócia, mundialmente famoso por suas 60 histórias sobre o detetive Sherlock Holmes, consideradas uma grande inovação no campo da literatura criminal.


Em 2007, o livro Guinness conferiu ao ator o título de maior número de créditos cinematográficos, com 244 aparições em filmes naquele ponto de sua carreira. De lá até sua morte, em 2015, ele participou em mais 14 filmes que foram  lançados nos últimos 13 anos desde o prêmio que ele recebeu do LIVRO DOS RECORDES. Christopher não é só um grande ator. Segundo  o que diz a sua obra cinematográfica nas telonas de projeções em todos os continentes e em dezenas de séries de TV, ele foi o maior ator do mundo. Inclusive, literalmente, com os seus quase dois metros de altura, e também mantém o recorde de número de filmes com luta de espadas: 17. Como  também era um esportista premiado em esgrima.


Christopher Lee  encarnou vilões históricos do cinema, em praticamente todos os períodos de sua longa carreira - todos eles de carisma equivalente ou superior ao dos mocinhos do bem. Era tentador torcer para o mal triunfar ao vê-lo na pele de personagens que amamos odiar.  Christopher Lee foi um ator que deu vida ao monstro Frankenstein ou então  ao Conde Drácula. Em sua trajetória de sete décadas foi um ícone  do cinema, um contador de histórias, testemunha ocular  da história de todo o Século XX e início do XXI. Como escreveu, no  ano da morte do ator, em 2015, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, quando  prestou tributo ao conterrâneo, o qual considerou "um titã da Era de Ouro do Cinema".

https://www.youtube.com/watch?v=bNxg2LatRos

 

Nenhum comentário: