sexta-feira, 3 de março de 2017

DILMA NÃO PERDEU APENAS O MANDATO DE PRESIDENTE DA REPÚBLICA. ELA PERDEU A PRÓPRIA NOÇÃO DA REALIDADE.



Josias de Souza

Em reação ao depoimento de Marcelo Odebrecht à Justiça Eleitoral, Dilma Rousseff chamou de mentiroso o ex-provedor de suas campanhas. Num instante em que até João Santana e sua mulher Monica Moura JÁ CONFESSARAM QUE RECEBERAM EM CONTAS SECRETAS NO EXTERIOR VERBAS SUJAS DA ODEBRECHT POR SERVIÇOS PRESTADOS AO PETISMO, a beneficiária dos serviços do casal do marketing reiterou o mantra: todas as doações às suas campanhas foram feitas dentro da lei e aprovadas pelo Tribunal Superior Eleitoral. É como se Dilma não tivesse percebido que a Justiça Eleitoral está justamente auditando os números que havia aprovado para não fazer o papel de lavanderia oficial.

Dilma vive numa realidade escorada no vocábulo de NEGAÇÃO. NÃO autorizou pagamentos no exterior. NÃO avalizou o caixa dois. NÃO delegou a Guido Mantega a tarefa de coletor de verbas eleitorais. Madame faz lembrar um personagem inexpressivo da peça Júlio César, de Shakespeare. Atiçados por Marco Antonio, os plebeus saem à caça dos assassinos do imperador. Encontram Cinna. “Matem-no, é um dos conspiradores!”, alguém grita. “Não, é apenas Cinna, o poeta”, retruca outra voz ao fundo. E a sentença: “Então, matem-no pelos MAUS VERSOS.”
Abespinhada, Dilma disse em nota que a suspeição que a espreita “é um insulto à sua honestidade e um despropósito a quem quer conhecer a verdade sobre os fatos.” Em meio à atmosfera malcheirosa da Lava Jato, algum incauto pode gritar: “TANTA HONESTIDADE SERVIU PARA QUÊ?” E o TSE talvez se anime a sentenciar: “Então, que Dilma Rousseff seja declarada inelegível pelos MAUS VERSOS.” A investigada não perdeu apenas o mandato de presidente da República. Ela perdeu a própria noção da realidade.

PITACO DO BLOG CHUMBO GROSSO: - A GERENTONA INCOMPETENTA E SONSA, COM SEU CÉREBBRO DE CRUSTÁCEO PARECE MAIS UMA CARMELITA DESCALÇA DESDE OS TEMPOS DO COFRE DO ADHEMAR DE BARROS...


Nenhum comentário:

Postar um comentário