ESCOLA PROFISSIONALIZANTE SANTA BÁRBARA: EM ARAPIRACA e ARACAJU VIROU FACULDADE"""

ESCOLA PROFISSIONALIZANTE SANTA BÁRBARA: EM  ARAPIRACA e ARACAJU VIROU FACULDADE"""

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

PETROBRÁS É A EMPRESA QUE MAIS DEVE NO MUNDO!!!

 

COM A PRIVATIZAÇÃO DO PETRÓLEO QUE NÃO É MAIS NOSSO, A PETEZADA TÁ DE BICO CALADO. A CHINA FOI QUEM GANHOU O BILHETE PREMIADO...


FERNANDA GUIMARÃES 

 


A Petrobrás é agora a empresa mais endividada do mundo, segundo relatório divulgado pelo Bank of America Merril Lynch. "A DÍVIDA DA PETROBRÁS CRESCEU RAPIDAMENTE COM A EMPRESA IMPLEMENTANDO UM AMBICIOSO PROGRAMA DE INVESTIMENTO DE US$ 237 BILHÕES PARA O CRESCIMENTO DE SUA PRODUÇÃO OFFSHORE", informa o documento. Segundo o BofA, um importante fator para a Petrobrás reverter a tendência de alta da sua alavancagem seria impulsionar o seu Ebitda (geração de caixa), o que ocorreria com um aumento de produção. "SEM UMA PRODUÇÃO MAIOR, A ALAVANCAGEM CONTINUARÁ A CRESCER A MENOS QUE OCORRA UM FORTE AUMENTO NOS PREÇOS DA GASOLINA E UMA FORTE REDUÇÃO NO PROGRAMA DE CAPEX (INVESTIMENTO)", segundo o documento. Para a equipe de análise, a produção da estatal deveria crescer para 3,8 milhões de barris por dia para que a alavancagem da empresa comece a cair. "Os próximos 6 a 18 meses serão, esperançosamente, o início de uma importante virada para a Petrobrás em termos de produção", ainda de acordo com o documento. Outro ponto relevante é o aumento dos preços. "De acordo com a diretoria, um aumento adicional de preços é possível no curto prazo", afirma a analista que assina o documento, Anne Milne, que julga difícil "DADA A FRAQUEZA NO CRESCIMENTO DA ECONOMIA, PRESSÃO INFLACIONÁRIA, UM REAL FRACO E RISCO DE PROTESTOS SOCIAIS". Outro ponto que poderia ajudar na redução do endividamento da petrolífera seria a redução do programa de investimentos. "A EMPRESA IDENTIFICOU US$ 29,5 BILHÕES EM PROJETOS QUE ESTÃO COM BAIXA VALORIZAÇÃO", destaca a analista. Ela frisa que movimento de venda de ativos e de joint ventures pode ajudar a Petrobrás, além de um amplo programa de redução de custos.

Nenhum comentário: