quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

O LIMITE DO DEBOCHE E DA ESCULHAMBAÇÃO


 

Eurico Borba
Li, hoje na internet, a notícia de uma senhora professora aposentada de 70 anos, que tentou atear fogo no seu corpo dentro de uma agência bancária em Pelotas-RS, desesperada por não ter sua aposentadoria depositada na sua conta. Vi pela TV um bando de DESINFORMADOS ARRUACEIROS ou REVOLUCIONÁRIOS ULTRAPASSADOS tentando, com grande agressividade, não permitir a votação de medidas econômicas e administrativas que melhorarão, um pouco, as finanças dos estados do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul. Vi foto de policiais militares acampados na frente do palácio do governo estadual em Belo Horizonte. A cada momento somos informados de assaltos à mão armada em todos os recantos do Brasil, (em 2015, 58.589 pessoas perderam a vida no Brasil em “crimes violentos letais intencionais”, segundo anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Publica). Constata-se que o poder do tráfico de drogas cresce dia a dia com ousadia e tranquilidade, confrontando os Poderes da Republica e expondo os cidadãos a ainda mais violência e insegurança.
Agora, ter de engolir que a Lei aprovada na tarde do dia 20/12, pela Câmara de Deputados, como alternativa para que os estados falidos pudessem voltar a respirar por mais algum tempo e, para tanto, fosse necessário ACEITAR AS EMENDAS DO PT, garantindo o quórum necessário, é um escarnio inadmissível contra o povo. A bancada do governo, na sua maioria, não compareceu, nem o líder do governo estava no plenário. É um deboche esta grande esculhambação nacional. Basta.
Não entendo como os políticos e muitos brasileiros não perceberam que o Brasil está destroçado e faliu junto com a quase a totalidade dos estados e municípios. Somente com a adoção de medidas muito duras, que atingirão a toda população, poderemos pensar, em alguns anos, sair da gravíssima crise que estamos a viver. TUDO ISSO OBRA DO PT - CORRUPTO, MENTIROSO E INCOMPETENTE – que, junto com seus comparsas do PSOL e do PCdoB, continuam a enganar a população com seus discursos e palavras de ordem sem nenhum sentido, a não ser de insuflar a conflagração social, que já está perigosamente nas ruas e agrava-se a cada dia.
O que mais é preciso fazer para que essa corja da maioria dos deputados e senadores se convença de que é preciso ser honesto e competente, pelo menos agora, nesta hora trágica para a nacionalidade? Uma guerra civil que está aí pronta para estourar a qualquer instante, com suas dramáticas consequências? O retorno constitucional dos militares para restaurar a ordem pública presentemente violentada em múltiplos, evidentes e conhecidos aspectos? Convém ter presente o art.142 da nossa Constituição Federal: “As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem. ”Convocadas pelo Poder Judiciário, o único Poder que hoje se apresenta e se comporta com dignidade e competência?

ALGUMA COISA MUITO SÉRIA ACONTECERÁ EM BREVE. ABUSARAM DEMAIS COM A ESCULHAMBAÇÃO E COM O DESRESPEITO PARA COM O POVO BRASILEIRO HONESTO, ORDEIRO E DEMOCRÁTICO QUE NÃO AGUENTA MAIS O QUE ESTÁ VENDO E SENTINDO. Os políticos atualmente em cena, em todos os níveis de representação, serão os responsáveis pelo  que acontecer. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário