quarta-feira, 10 de maio de 2017

A CONFISSÃO DE LULA?!?!?!


Rodrigo Buenaventura de Léon

Lula e o PT vivem um dilema, enquanto ele tenta de todas as maneiras escapar da cadeia e manter o patrimônio arrolado as nossas custas eles (o PT) tentam sobreviver politicamente às eleições de 2018.

Para terem sucesso só há um caminho, manter o mito vivo. O mito de Lula, o salvador dos pobres, Lula o invencível, Lula nos braços do povo. E para isto, para manter o mito vivo, ele e eles não medem esforços, dinheiro e mentiras. Só que o dinheiro acaba rápido, ainda mais quando se está alijado do poder e com as torneiras das empreiteiras fechadas pela Lava-jato.

As mentiras, cada vez mais descaradas e descuidadas, atentam contra a lógica e não convencem mais quase ninguém. O povo deixou de ser burro, as redes sociais minimizam a ação dos ‘formadores de opinião’ e os pseudo-intelectuais estão sendo reconduzidos a suas insignificâncias, em breve se limitarão a vociferar bobagens sem sentido somente dentro dos muros das Universidades Públicas que os abrigam.

Portanto o esforço delle (os dois eles são propositais), deles, dos militontos, da imprensa a soldo e do resto da catrefa e canalhada tornou-se uma tarefa hercúlea.

Mas eles continuam plantando estórias e versões, tentando enganar incautos e inflamar sua corja. Mantendo assim vivo o discurso dos presos políticos, do perseguido dazelites. Hoje não cola mais.

Mas este discurso poderá sim ser ressuscitado e colar no futuro. Temos de deixar as coisas bem claras para enterrar de vez esta sucia que acabou com o país.
Lula não é burro, sabe que politicamente acabou, mas tenta cacifar-se como ‘elegível’ para tentar negociar uma saída menos danosa para a sinuca de bico que se enfiou pela própria safadeza.
O PT tenta sobreviver agarrado com e pelas esquerdas brasileiras e por outros (sindicalistas, servidores públicos, movimentos sociais) que de forma simbiótica com o partido parasitaram o país por longos 13 anos.

Mas Lula não tem saída, ou melhor, tem apenas uma saída. Este caminho, esta saída não vai safar-lhe da cadeia, nem preservar o patrimônio do qual se adonou, mas poderia salvar o mito.

Para isto Lula deveria estar imbuído de grandeza cívica e CONFESSAR seus mal-feitos, seus crimes, fazer um mea culpa ante o Brasil. Deixando detratores e seguidores de bocas abertas. Não o fará não tem caráter ou hombridade para isto.

Um Estadista, um homem cívico ou um patriota o fariam. Mas não Lula. Lula é um corrupto, vagabundo e egoísta que a vida toda só pensou no seu bem estar. É um parasita, aproveitador que gosta do bom e do melhor, só isso.

Nunca teve senso cívico, noção de dever patriótico, honradez, caráter ou um mínimo amor pelo Brasil. Apenas aproveitou as oportunidades que os incautos lhe deram e infelizmente logrou-nos ao alcançar o cargo de mandatário máximo de nossa sofrida pátria. Pior nos desdenhou impingindo goela abaixo aquela senhora desqualificada chamada Dilma.

Lula nos fez de bobos, riu da nossa cara, escarrou naqueles que puseram em suas mãos o futuro. Tivesse um traço de Estadista na alma ou pingo de vergonha na cara assumiria o que fez e o que deixou fazer e confessaria tudo. Não os têm! Não o fará!

Tivemos sim no Brasil Estadistas, homens que tinham defeitos e virtudes e que no final mostraram-se grandes homens em um ato digno. Atos estes muitas vezes esquecidos em nossa história oficial, por nossos historiadores, sempre mais preocupados em formar militância e idolatrar terroristas como Marighela.
Dom Pedro II, grande Estadista, absteve-se de lutar por seu trono após o golpe da proclamação da República para evitar um banho de sangue. Se tivesse resistido dificilmente perderia o trono.

Getúlio Vargas, em que pesem grandes feitos na área eleitoral e trabalhista (hoje defasados e necessitando mudanças mas fundamentais à época), também estava sob a mira da oposição e da sociedade, agonizava no Poder ao qual havia voltado nos braços do povo após ser deposto em 1946. Era acusado de corrupção, de ser mandante de assassinatos, de querer implantar uma nova ditadura. O que fez?

Foi homem! Honrado, mostrou o homem cívico, o Estadista que era e deu sua vida pelo Brasil. Se tivesse resistido teria sido deposto e preso, colocariam-no na prisão e seria esquecido ou pior lembrado como corrupto. Mas sacrificou-se pelo país, com a vida. Deixou a vida para entrar na história. Virou lenda! Ele sim o maior presidente que o Brasil já teve (e olha que não sou Getulhista).

Outros tentaram como Jânio que jogou e perdeu. Renunciou para voltar fortalecido, nos braços do povo. Esqueceu de combinar e o povo virou-lhe as costas. Desta burrada adveio a ditadura militar e outras mazelas.

Dilma, aquela senhora, ela também poderia ter renunciado e poupado o país de um agravamento agudo da crise. Mas não! A teimosia, a arrogância e a burrice lhe foram péssimos conselheiros e ela tentou resistir condenando todo o país e aqui estamos. Mas não perde por esperar pagará por seus atos junto ao seu criador em Curitiba, em breve.

E Lula? Como disse, se fosse um estadista, se tivesse senso cívico ou patriotismo, se fosse homem… confessaria. Assumiria seus erros, de seus pares e partido. Com seu testemunho apaziguaria o Brasil, iniciaria uma grande mudança no país. Seria o grande passo rumo ao futuro, transformando esta numa grande Nação.

Se confessasse Lula tornar-se-ia o grande Estadista e Líder que nunca foi, nem será! Mas não o fará! Pois não tem o estofo dos grandes homens, é um rato. Terá sua chance amanhã diante de um grande homem, diante de um homem de caráter e senso cívico invejáveis. Terá sua chance amanhã ante Sérgio Moro.

Mas não o fará! Não é homem, não tem moral, não tem senso cívico vai se comportar como a ratazana egoísta que sempre foi.
Pensará no seu lado, como sempre, danem-se os outros. Vamos Lula! Faça-me morder a língua. Faça-me admitir que errei ao julgá-lo. Pelo bem do Brasil, CONFESSA! Duvido!

 

 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário