terça-feira, 27 de junho de 2017

OS IRMÃOS SIAMESES: JOESLEY E LULA...


Faveco Correa
É claro que o grande acontecimento da semana que hoje se inicia é o jogo do Corinthians versus o Grêmio.  Logo mais a Arena vai estar lotada para assistir o tricolor dos Pampas assumir a liderança do campeonato, para alegria dos milhares de gaúchos no desterro que adotaram e foram adotados por São Paulo, que nem eu. Liderança que já podia ter conquistado se não fosse a derrota por 4x3 contra o Sport lá no Recife.

Aliás, não consigo entender por que o Renato Portaluppi colocou em campo só reservas naquela partida.

Como também não consigo entender um monte de coisas que estão acontecendo no Brasil, tipo Joesley da JBS poupar o Lula na sua premiadíssima delação, revelando que só teve conversas “republicanas” com o ex-presidente, jogando toda a culpa no Guido, o Mantega, ex-presidente do BNDES e o mais longevo Ministro da Fazenda que se tem notícia, ao mesmo tempo em que afirma que foi o PT que institucionalizou e profissionalizou a corrupção no país. Não é justamente o demiurgo de Caetés o grande chefe da agremiação criminosa que se apoderou da nação por 13 anos e que nos colocou no buraco que parece não ter fundo onde estamos, inaugurando uma era patrimonialista sem precedentes, misturando o público com o privado como nunca antes tinha acontecido na história deste país?

Só posso concluir que esta “poupança” do Lula é porque ele foi o notório padrinho do vertiginoso enriquecimento das empresas dos irmãos Batista, que foram de 4 bilhões de faturamento em 2006 para os estratosféricos 170 bilhões atuais em tão pouco tempo, justamente o tempo no qual o partido do conhecido ex sindicalista esteve no poder. Tudo a partir de um pequeno empreendimento carniceiro goiano fundado pelo pai.

Concordo com o STF (quem seria eu para discordar da Corte Suprema?) que delação uma vez homologada não pode ser mexida, sob pena de desmoralizar este instituto que nos tem permitido enxergar e tentar varrer a montanha de sujeira que ainda se acumula debaixo do tapete da falta de vergonha nacional, protagonizada por empresários e políticos corruptos que enlameiam a imagem do nosso país.

Mas que dá vontade de mexer nos prêmios recebidos pelos delatores da JBS, isso dá. Porque é repugnante ver bandidos desta estirpe, especialmente o Joesley, que adora estar na mídia, soltinho da silva viajando de lá para cá no seu “jatinho” de 65 milhões de dólares e vivendo como nababo nos Estados Unidos desfrutando luxuosa e arrogantemente do dinheiro que nos roubou. E dando entrevistas bombásticas, quando deveria estar de boca fechada e escondido atrás da bilionária montanha de dinheiro que acumulou. Afinal, o que os olhos não vêm o coração não sente... Eu preferiria não ver tudo isso, para proteger meu estômago cada vez mais sensível.

Mas deixa estar jacaré, que a lagoa há de secar.
Quem sabe na sentença final o Supremo descubra que o cara mentiu e que não entregou todo o ouro que prometeu, já que boa parte dele deve estar escondida em São Bernardo, no sítio de Atibaia e no tríplex do Guarujá?

Quem sabe nesta oportunidade, sem prejudicar a Lava Jato, as investigações e o instituto da delação premiada, possa mandar o bandido para a cadeia? Ele e outros dos seus parceiros mais votados, dentre eles um ficha suja, ou melhor, ficha imunda que está descaradamente em campanha para voltar ao poder e continuar roubando o que der, como se o que já roubou não fosse suficiente?
Quem sabe o juiz Sergio Moro condene o indigitado cidadão, o patrono dos Batista,  ainda esta semana?

Vai ficar engraçado: Joesley solto e Lula preso.
Ironia da sorte.
A verdade é que esta pode ser uma semana muito interessante, na qual espero ver o Grêmio líder do brasileirão e alguns bandidos na cadeia.
Não o Joesley, infelizmente, porque este foi indultado. Mas outros que andam por aí apodrecendo o noticiário.

Como, por exemplo, o homem da mala e seu chefe.
Afinal, a esperança é a última que morre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário