sexta-feira, 21 de abril de 2017

ARROMBOU A TABACA DE XOLINHA ! ! !




O empresário Aldemário Pinheiro Filho, vulgo Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, prestou depoimento nesta quinta (20) ao juiz federal Sérgio Moro, na ação penal do triplex do Guarujá, e confirmou que o imóvel é mesmo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Lula também é réu neste processo.

Léo Pinheiro também relatou ter recbido ordens expressas de Lula, em maio de 2014, para destruir povas que pudessem incriminá-lo. “Lula me orientou a destruir documentos durante a Lava Jato”, disse em depoimento ao juiz Sérgio Moro. Pessoas próximas ao empreiteiro já haviam antecipado que Pinheiro iria ‘esclarecer tudo’ sobre o imóvel.

A Polícia Federal e a Procuradoria Geral da República sustentam que o petista recebeu propinas da OAS no montante de R$ 3,7 milhões.

Segundo a acusação, uma parte do montante foi investido em obras no apartamento do Condomínio Solaris, no Guarujá.
O restante, R$ 1 milhão, foi usado para armazenamento de pertences que Lula ganhou quando estava na Presidência da República.

De acordo com o Ministério Público Federal, a empreiteira OAS bancou tais despesas por ter sido beneficiada em contratos com a Petrobras. - Texto gentilmente roubado lá do Blog da Besta Fubana - 

Nenhum comentário:

Postar um comentário