quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

A MUDINHA SE FOI... MORREU UM ZERO À ESQUERDA...



 

A morte de Marisa Letícia encerra a trajetória de uma mulher que chegou ao posto de primeira dama do Brasil, mas que se anulou como pessoa para atender as IMPOSIÇÕES DE SEU MARIDO, o ex-presidente Lula. Marisa era apenas uma peça decorativa ao lado do petista ÁVIDO POR HOLOFOTES. Lula foi candidato à presidência por cinco vezes e Marisa esteve ao seu lado em todas as campanhas. Mas mesmo nos palanques, o MICROFONE era uma peça a qual jamais teve acesso.

PROIBIDA  de se manifestar publicamente pelo marido,  Marisa nunca chegou a ter uma VOZ ATIVA durante os oito anos em que habitou os Palácios do Planalto e Alvorada. Marisa morreu “SILENCIADA” ou melhor, “INTURIDA”  pelo temor do marido de que pudesse falar alguma besteira que o prejudicasse em sua obstinada sede de poder, confirmam pessoas que conviviam com o casal.

Uma das raras vezes em que se ouvia sua voz, Marisa conversava ao telefone com os filhos sobre os protestos contra um pronunciamento da ex-presidenta Dilma Rousseff. A gravação da conversa, interceptada pela Polícia Federal com autorização da justiça teve o sigilo levantado durante os desdobramentos a operação ELETHEA, quando agentes da PF fizeram buscas em seus dois apartamentos de cobertura em São Bernardo do Campo e cumpriram um mandato de condução coercitiva contra seu marido.

ANULADA POR LULA, QUE TEMIA QUE OS COMENTÁRIOS “POICOS OPORTUNOS OU INTELIGENTES” CONTAMINASSEM SUAS CAMPANHAS, MARISA ERA SUBSERVIENTE E ASSINAVA QUALQUER DOCUMENTO QUE O MARIDO MANDAVA.

Este comportamento acabou lhe rendendo dois inquéritos policiais em investigações sobre crimes relacionados a ocultação de patrimônio e lavagem  de dinheiro. Marisa se tornou ré em duas ações penais na lava jato, por ter atuado como cúmplice do marido, em esquemas para acobertar o uso de imóveis.

Marisa, que até mesmo como primeira dama foi sub serviente ao marido e concordou em não exercer nenhuma função social, MORRE COMO UMA ANÔNIMA, sem que seu pensamento seja conhecido do grande público.

@@@ - Fonte: Imprensa Viva. - A manchete e as imagens não fazem parte do texto original -

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário